Postagem em destaque

Enquete: Qual seu candidato a Presidente da República você vai votar se a eleição fosse hoje?

O Brasil passa por uma crise moral e ética, além da corrupção que tomou conta de grande parte das instituições públicas, são milhões de ...

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Polícia divulga retrato falado de suspeito de matar vendedora em São José dos Campos, SP

Retrato falado de homem suspeito de atirar em vendedora em São José (Foto: Divulgação/DIG)


A Polícia Civil divulgou na noite desta quinta-feira (11) o retrato falado do homem suspeito de ter assassinado a tiros a vendedora de uma loja de móveis na última segunda-feira (8), no Jardim Esplanada, em São José dos Campos (SP).
As imagens e o depoimento de três testemunhas ajudaram na elaboração do retrato falado. O suspeito é pardo e magro.
Câmeras de segurança de estabelecimentos próximos ao local do crime registraram o momento em que o suspeito passava em frente à loja, utilizando roupas vermelhas e acompanhado de duas mulheres - minutos antes do assassinato. A mesma câmera flagrou ele correndo após os disparos.
"O retrato falado com certeza é muito confiável e irá ajudar nas investigações. Até o momento este criminoso não é conhecido por nós e, mesmo divulgando o vídeo na internet e na imprensa, nem o homem, nem as duas mulheres foram identificadas", informou o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Darci Ribeiro.
Ainda segundo o delegado, há indicativos que o atirador foi contratado para ir até o local e executar a vítima . Além disso, o fato do ex-marido da vítima ter sido baleado na mesma noite também faz com que os investigadores acreditem que há relação entre os crimes.
"Para nós não há dúvida que o criminoso foi contratado para ir até o local e matar a vítima. O homem visto nas imagens não é considerado suspeito, mas sim o assassino. Já em relação ao ex-marido da vítima, ele ainda vai ser ouvido pelos investigadores", disse o delegado

Ex-marido

O ex-marido de Jaqueline foi baleado horas após a morte da vendedora. Ele, que é médico e tem 44 anos, ficou um dia internado no hospital da Vila Industrial em São José dos Campos, após levar um tiro na virilha. Ele teve alta no começo da tarde desta quarta-feira (10).
À polícia ele contou que reagiu a um assalto e foi baleado por criminosos. Jaqueline e o médico estavam separados desde 2015, época em que se divorciaram. Eles travavam uma disputa judicial por causa do pagamento de pensão alimentícia.
Jaqueline Barros foi morta no trabalho (Foto: Reprodução/Facebook)

fonte: G1/Vanguarda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Entre em nosso Grupo de Notícias WhatsApp

Flagra! Chevrolet Spin renovada é vista disfarçada antes da estreia