Postagem em destaque

'Quando vi as chamas, não acreditei', conta sobrevivente de incêndio na Califórnia

Há dez dias, um incêndio florestal de proporções históricas está devastando uma parte da Califórnia, nos Estados Unidos. São dezenas de m...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Produção de veículos sobe 15% no Brasil em novembro, diz Anfavea

Resultado de imagem para Produção de veículos sobe 15% no Brasil em novembro, diz Anfavea

Aprodução de veículos no Brasil subiu 15,2% em novembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, afirmou nesta quarta-feira (6) a associação das montadoras (Anfavea).

Foram fabricados 249.089 carros, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus no mês passado, enquanto em novembro de 2016 a indústria alcançou 216.297 unidades.

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, o crescimento é de 27,1%, com 2,48 milhões de veículos, contra 1,95 milhão no mesmo período do ano passado.


Produção de veículos no Brasil
Em 1 ano
outnovdezjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnov160k180k200k220k240k260k280k

fev
 : 200.385
Fonte: Anfavea

Recorde

"A produção foi puxada por essa magnífica exportação, que faz o número ser maior que o de licenciamentos", explica Antonio Megale, presidente da Anfavea.

Em 11 meses, já foram exportados 700.893 veículos montados - outra máxima histórica. Até então, o melhor ano em exportações era 2005, com 547 mil unidades no total.

Os resultados do setor contribuíram com a indústria brasileira como um todo e representaram a maior alta no mês passado, quando houve crescimento de 5,3% na produção nacional.

Vendas


As vendas no mercado interno também mostraram uma recuperação em novembro, com alta de 15,8% em média. Os veículos leves, que são responsáveis pela grande maioria dos emplacamentos, avançaram 14,9%.

Com uma base relativamente baixa de comparação, o segmento de caminhões saltou 43,9% nos licenciamentos, ante novembro de 2016, enquanto as vendas de ônibus subiram 78% na mesma comparação.

No acumulado do ano, os emplacamentos de carros novos já registram alta de 13,2%, com 1,8 milhão de unidades.

"Provavelmente vamos errar nas previsões de licenciamentos e exportações. Eles devem ficar acima do que esperávamos", aponta Megale.

De acordo com a última previsão, feita em agosto, a entidade previa que o setor fechasse 2017 com alta de 25,2% na produção, 7,3% nas vendas e 43% nas exportações.

Empregos


O número de trabalhadores diretos das montadoras subiu 2,5% em 12 meses, de 123 mil em novembro de 2016 para 126 mil no mês passado. Mas em relação a outubro, foram fechadas pouco mais de 400 vagas.

Além disso, 3.332 empregados ainda estão com os contratos suspensos (lay-off) ou com redução de jornada e salário por meio do programa PSE do governo federal.

"Esperamos que até a metade do próximo ano os lay-offs sejam encerrados", afirma Megale.

Atualmente, as montadoras mantêm 1.014 empregados em lay-off. Essas medidas foram adotadas amplamente durante o período de queda da produção para evitar demissões.

fonte: G1

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE