Postagem em destaque

No trecho do Vale caminhoneiros também fazem protestos na Dutra

Caminhoneiros fizeram protestos e chegaram a bloquear a Dutra na madrugada desta segunda-feira (10) no trecho do Vale do  Paraíba. Segund...

sexta-feira, 2 de março de 2018

Vale: Na contramão do Estado, indústria foi responsável pela retração, de 69% nos investimentos entre 2016 e 2017

Resultado de imagem para industria sjc gm

Balanço anual da Desenvolve SP mostra que o financiamento na região foi de R$ 13,1 milhões no ano passado, contra R$ 19,6 milhões em 2016; dinheiro pode ser usado em projetos, como obras e expansão, e como capital
Xandu Alves@xandualves10Na contramão do Estado, a RMVale reduziu em 33% os investimentos feitos pela Agência de Desenvolvimento Paulista, a Desenvolve SP, ligada ao governo estadual.
Balanço anual da agência mostra que os financiamentos feitos por empresas da região foi de R$ 13,1 milhões em 2017, contra R$ 19,6 milhões em 2016. O dinheiro pode ser usado em projetos e como capital de giro.
Dos três setores mapeados, a indústria foi a responsável pela retração, com corte de 69% nos investimentos, de R$ 11 milhões para R$ 3,4 milhões. No mesmo período, em todo Estado, a instituição financiou 25% mais em 2017 do que em 2016, com R$ 352,7 milhões no ano passado.
A indústria, principal tomadora de crédito em 2017, demandou R$ 160,5 milhões em financiamentos contra R$ 88,6 milhões, em 2016, crescimento de 79% no Estado.
"O Vale tem característica industrial, que é sempre o último setor a recuperar. Depende do reaquecimento do comércio e depois de serviços", avaliou Álvaro Sedlacek, diretor de negócios da Desenvolve SP.
Comércio foi o setor com maior crescimento nos investimentos via a agência paulista. No Vale, o segmento injetou 87% a mais alcançando R$ 2,079 milhões em 2017 ante R$ 1,1 milhão no ano anterior.
Já o setor de serviços cresceu apenas 2% no Vale, passando de R$ 7,4 milhões para R$ 7,6 milhões.
A Desenvolve SP financia, por meio de linhas de crédito, o crescimento de empresas de pequeno e médio porte, que tenham faturamento anual entre R$ 300 mil e R$ 300 milhões.
Na avaliação de Sedlacek, o ano de 2018 consolidará a recuperação da indústria. "Há um cenário internacional mais positivo, investimentos robustos para 2018 e com reflexo maior na indústria, o que será fundamental para o Vale".
Capital da inovação, Vale tem queda de 18% no investimento neste segmentofator preocupante no Vale do Paraíba é a queda de 18% no investimento em inovação, mesmo a região sendo considerada um dos principais polos de inovação do país.
Segundo a Desenvolve SP, o financiamento nesse segmento foi de R$ 2,6 milhões em 2017, o que representou uma queda de 18% ante 2016, que teve R$ 3,2 milhões.
Também o investimento nas pequenas empresas recuou 51% no mesmo período, na RMVale, de R$ 11,2 milhões para R$ 5,5 milhões. "Não sei por que não atingimos um valor robusto em investimento, em inovação, no Vale, que tem segmento de alta tecnologia", disse o diretor de negócios da agência, Álvaro Sedlacek. "Quero ver esse número crescer e estamos fazendo uma análise para atender essa questão. Ajudar o pequeno e médio a encontrar o financiamento".


fonte: O Vale

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE