Postagem em destaque

No trecho do Vale caminhoneiros também fazem protestos na Dutra

Caminhoneiros fizeram protestos e chegaram a bloquear a Dutra na madrugada desta segunda-feira (10) no trecho do Vale do  Paraíba. Segund...

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Alckmin é acusado por 3 delatores da Odebrecht de ter recebido R$ 10 milhões em propina

Resultado de imagem para geraldo alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), deve responder a processo no STJ (Superior Tribunal de Justiça) por recebimento de propina. O pedido de investigação foi feito pelo MPF (Ministério Público Federal) e tramita em segredo de Justiça. As informações são da Folha de S.Paulo.


Alckmin é apontado por 3 delatores como recebedor de R$ 10,3 milhões da Odebrecht em caixa 2 nas campanhas de 2010 e 2014. O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Barbosa da Silva Júnior, o ex-diretor financeiro da construtora Carlos Armando Guedes Paschoal e o responsável da empresa pelas obras da Linha 1 do metrô de SP, Arnaldo Cumplido de Souza e Silva, relataram à Justiça que o cunhado do governador, Adhemar César Ribeiro, teria recolhido os valores em nome dele. O dinheiro estaria dividido em R$ 2 milhões para a campanha de 2010 e R$ 8,3 milhões para a de 2014. A indicação está nos autos remetidos pelo ministro Edson Fachin ao STJ em abril, segundo informações do jornal Estado de S.Paulo.
Na última semana, parlamentares do PT procuraram a PGR (Procuradoria-Geral da República) para cobrar agilidade nas investigações sobre o tucano. O nome de Alckmin não aparece no sistema de consulta de processos do STJ, mas, segundo a Folha, o tribunal informou que o caso está “em apuração”. O processo foi distribuído ao gabinete da ministra Nancy Andrighi, que decidirá se autoriza a abertura. Ela será a relatora do caso.
O governador de São Paulo negou as acusações em abril. Nesta semana, a defesa dele disse que não tinha conhecimento da movimentação do processo e que não se manifestaria a respeito. Em nota, o PSDB paulista afirmou, em nome de Alckmin: “Confio que a apuração das informações pela Justiça encerrará todas as dúvidas.”

fonte: Poder360
Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE