Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 7, 2014

Nesse acabamos de completar 100 mil visualizações com 71 mil visitas em 2014

fonte: http://canadauencetv.blogspot.com.br/

Agora as férias são no exterior

Depois de passar várias temporadas de férias em resorts pelo Brasil, a administradora hospitalar Eliane Biasi, 43 anos, resolveu mudar o roteiro. Fez as contas e concluiu que seria mais vantajoso aproveitar a folga em outro país. Escolheu os Estados Unidos, para onde foi com o marido e os dois filhos. “São viagens bem diferentes, mas vejo que no exterior há mais possibilidades. Mesmo os estabelecimentos com preços módicos oferecem serviços muito bons”, diz. Como Eliane, cada vez mais brasileiros estão colocando os gastos na ponta do lápis e percebendo que há opções bastante atrativas de viagens para fora do Brasil. “Notamos uma migração de 25% a 30% de pessoas que compravam rota nacional e agora fazem internacional”, afirma Alípio Camanzano, diretor-geral da Decolar.com, agência online de turismo. Da passagem de avião às compras, dos hotéis ao aluguel de carro, tudo está mais acessível lá fora (leia na pág. 60). “Os destinos brasileiros são incríveis, mas o custo para o turismo e

Nolan Bushnell: "As empresas deveriam contratar mais loucos"

O americano Nolan Bushnell tem dois grandes feitos em sua carreira. O primeiro foi fundar e dirigir por mais de 20 anos a Atari, um colosso nos primórdios do mundo dos  games . O outro foi ter contratado, em 1974, Steve Jobs, então um jovem de 19 anos. Jobs depois fundou a Apple  e se tornou um gênio do design, dos negócios e do marketing. Bushnell orgulha-se da contratação como um “feito”, porque Jobs era conhecido, desde a juventude, por seus hábitos excêntricos – como não se preocupar em tomar banho. “Acho que 90% das empresas jamais contratariam um cara como ele”, diz Bushnell. Seu livro  Encontre o próximo Steve Jobs  foi lançado no Brasil neste mês. Ele é dividido em capítulos, que dão dicas de como encontrar e motivar funcionários com um perfil parecido com Jobs. É um guia voltado a chefes em geral – os experientes, os que começam a chefiar e os que esperam chefiar no futuro. Bushnell sugere que os gerentes de equipes revejam seus preconceitos sobre quem contratar e quem p

Petrolão: uma aula de crime

" Vou ali dar umas porradinhas”, disse o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aos colegas, antes de subir ao púlpito no auditório da Procuradoria-Geral da República (PGR) em Brasília. Era terça-feira, 9 de dezembro, dia mundial de combate à corrupção. A PGR sediava uma conferência internacional em comemoração à data. Como anfitrião, cabia a Janot o discurso de abertura aos trabalhos do dia. Esperavam-se mais um daqueles palavrórios anódinos e modorrentos que definem esse tipo de evento, um discurso de agradecimentos protocolares às autoridades presentes e generalidades difusas sobre o tema do seminário. Naquela terça-feira, foi diferente. Foi diferente, primeiro, porque o Ministério Público comanda a investigação mais difícil desde que ganhou autonomia, em 1988: o caso do petrolão, oriundo da Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF). “Ao que tudo indica, é o maior e mais complexo caso que já tivemos o desafio de enfrentar”, disse Janot a ÉPOCA. “Estamos só no c

Contabilidade petista sob suspeita e pode até ligá-la à Operação Lava Jato

O PT e a presidente Dilma Rousseff viveram dias de forte expectativa até receberem na noite da quarta-feira 10 a aprovação parcial da prestação de contas da campanha de 2014. Após o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afastar a hipótese de rejeição, Dilma ganhou um respiro. Poderá comparecer à cerimônia de diplomação no dia 18 sem o constrangimento de ser apontada como uma candidata em desconformidade com a Justiça Eleitoral. Mas as ressalvas do voto do ministro-relator do processo de prestação de contas, Gilmar Mendes, mantiveram aceso o sinal de alerta no Planalto. Indícios de irregularidades As observações de Mendes são contundentes e remetem às investigações da Lava Jato, que apontaram o financiamento oficial de campanha como o método mais usado para lavar o dinheiro desviado da Petrobras. Em seu parecer, o ministro foi assertivo ao dizer que não eximia o PT de futuras responsabilizações que poderão vir de apurações de outras instâncias. “Ressalte-se que essa co

GM promove feirão de carros em São Caetano do Sul e Mogi das Cruzes (SP)

São Paulo - A  General Motors  promove neste sábado (13) e domingo (14) um feirão de automóveis no pátio das fábricas de São Caetano do Sul e Mogi das Cruzes (SP).  A  montadora  anuncia descontos na linha  Chevrolet ,  além de  financiamentos  em até 36 meses sem taxa de juros. O showroom será coberto e terá estacionamento gratuito.    Quem comprar à vista o modelo Cobalt LTZ 1.8 preto com ar-condicionado, direção hidráulica, travas e vidros elétricos, airbag duplo e freios ABS, sensor de estacionamento e rodas aro 15 terá desconto de 11%. O preço do veículo cai de 56,1 mil reais para 49,9 mil reais.    Na compra à vista do modelo Onix LS 1.0 preto com ar-condicionado, direção hidráulica, airbag duplo e freios ABS, o preço fica 9,6% menor e o valor cai de 37,5 mil reais para 33,9 mil reais. Se o consumidor optar por financiar modelos com 60% de entrada e em 12 prestações, sem taxa de juros, recebe um desconto menor, pois a operação de crédito  inclui o pagamento do I