Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 28, 2016

Bispo da Igreja anglicana inglesa revela que é homossexual

O bispo de Grantham se converteu no primeiro bispo da poderosa Igreja anglicana da Inglaterra a revelar sua homossexualidade, em uma entrevista publicada neste sábado (3) no jornal britânico "The Guardian". Nicholas Chamberlain explica que tomou a decisão de falar em público de sua orientação sexual porque um jornal cujo nome não mencionou ameaçava revelá-la. "Não foi minha decisão tornar uma grande história esta saída do armário", declarou. "As pessoas sabem que sou gay, mas não é a primeira coisa que eu digo às pessoas. Minha sexualidade forma parte de mim, mas é em meu ministério que quero me concentrar". Chamberlain esclarece que a Igreja estava ciente quando o designou para o cargo, em novembro do ano passado. "Eu era eu mesmo. Os que me nomearam sabiam da minha identidade sexual". Justin Welby, arcebispo da Igreja de Canterbury e líder espiritual dos anglicanos de todo o mundo, ressaltou em um comunicado que "sua sexual

‘Drive Thru’ da droga provoca até ‘congestionamento’ em São José dos Campos SP

Avançando pelo asfalto, a viatura irrompe as ruas da zona sul de São José. É dia do caçador. Pistola em punho, a equipe de policiais surpreende os traficantes. “Deita, deita, deita”, é a ordem dada aos homens que estavam no “drive thru” da droga. À luz do dia, o tráfico abastece clientes com crack, maconha e cocaína no bairro -- o maior reduto das “biqueiras” na região sul. O “drive” chega a formar fila de até 10 veículos na rua, todos abastecidos por “vapores” que estão a pé ou em bicicletas. Essa cena, que diariamente se repete, foi flagrada pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) --  a operação foi registrada em vídeo .  Em áreas da zona sul, como no Campo dos Alemães e no Conjunto Elmano Ferreira Veloso, o tráfico faz verdadeiras ‘feiras’ da droga. Policiais que combatem o mercado do entorpecente na cidade dizem que estão enxugando gelo -- apesar das operações e prisões, o comércio ilícito continua. Em 2016, o número de flagrantes de tráfico teve queda de 11% de ja

Operário morre após ser atingido por barra de aço de 4 toneladas na MWL em Caçapava

Um operário de 25 anos morreu na tarde desta sexta-feira (2) após ser atingido por uma barra de aço na fábrica MWL Brasil, em Caçapava  (SP). O acidente aconteceu por volta das 16h. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, a vítima trabalhava em um setor de fabricação de barras de aço. A peça estava sendo içada, quando se soltou e atingiu o abdomen do trabalhador. O sindicato afirma já ter denunciado à própria empresa riscos de acidente no setor, entre eles o de despencamento de cargas suspensas. O operário foi socorrido e encaminhado para o hospital Policlin, mas morreu no caminho. A causa da morte teria sido uma hemorragia interna. Outro lado O  G1  tentou contato com a fábrica, que atua no mercado de rodas e eixos para o setor ferroviário e metroviário, mas não conseguiu retorno até a publicação desta reportagem. fonte: http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2016/09/operario-morre-apos-ser-atingido-por-barra-de-aco-na-mwl-em-cacapava.html

Keiper inicia processo de demissão de 300 funcionários

Começaram ontem as demissões na Keiper Metalls do Brasil, empresa que até o dia 4 de agosto produzia e estampava bancos para a Volkswagen. A fabricante vai demitir cerca de 300 funcionários da planta de Mauá, em Sertãozinho, dos 400 que atuam na unidade. Ou seja, apenas 100 trabalhadores devem continuar operando na empresa. “Os funcionários que receberem a notícia devem aguardar pelo menos os dez dias do anúncio do desligamento para ter a confirmação do pagamento rescisório prometido pela empresa. Caso isso não aconteça, iremos nos reunir novamente para lutar pelos direitos deles”, explica o diretor administrativo e financeiro do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, Adilson Torres, o Sapão. No fim da tarde de ontem, a Keiper enviou nota confirmando a retirada dos ferramentais de suas duas unidades (Mauá e Araçariguama, no Interior) pela Volks e informando que, agora, a empresa ficará fechada. Se houver condição de produção, ela continuará, diz a fabricante. Segundo

Mercedes prorroga PDV diante da baixa adesão dos trabalhadores

A Mercedes-Benz prorrogou o prazo de adesão ao PDV (Plano de Demissão Voluntária) até esta sexta-feira (02/09) na unidade de São Bernardo. O período determinado anteriormente estava aberto há uma semana e venceu nesta quarta (31/08). A decisão foi tomada diante da baixa adesão dos trabalhadores. De acordo com boletim enviado aos funcionários, no qual o  ABCD MAIOR  teve acesso, até a última terça-feira (30/08) a empresa recebeu 432 trabalhadores que aderiram ao plano, sendo que a meta a ser atingida é de 1.400 adesões para ajustar a quantidade de excedentes na fábrica. No informativo, a montadora reitera que “encerrado o prazo de adesão, a empresa realizará as reduções necessárias conforme seu critério e apenas com o pagamento das verbas rescisórias cabíveis”. Um dos trabalhadores, que não quis ser identificado, relatou o clima de tensão na fábrica. “A situação está se tornando insustentável para todos, com muitas ameaças da chefia. E a meta não será atingida, porque a maiori

Justiça Federal no DF suspende "Lei do Farol Baixo"

A Justiça Federal no Distrito Federal decidiu hoje (2) suspender a Lei 13.290/2016, conhecida como “Lei do Farol Baixo”, que obrigava condutores de todo o país a acender o farol do veículo durante o dia em rodovias. Na decisão, o juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal em Brasília, entendeu que os condutores não podem ser penalizados pela falta de sinalização sobre a localização exata das rodovias. O juiz atendeu pedido liminar da Associação Nacional de Proteção Mútua aos Proprietários de Veículos Automotores (ADPVA). A associação citou o caso específico de Brasília, onde existem várias rodovias dentro do perímetro urbano. Segurança “Em cidades como Brasília, exemplificativamente, as ruas, avenidas, vias, estradas e rodovias penetram o perímetro urbano e se entrelaçam. Absolutamente impossível, mesmo para os que bem conhecem a capital da República, identificar quando começa uma via e termina uma rodovia estadual, de modo a se ter certeza quando exigível o farol acesso e qu

Reforma da Previdência muda os planos e sonhos de quem está prestes a se aposentar

Mexer nas regras da aposentadoria é uma das prioridades da equipe econômica do presidente interino Michel Temer. A principal medida em discussão é a fixação da idade mínima de 65 anos para requerer o benefício. A mudança encontra resistência de entidades sindicais – com quem o governo se reuniu para debater a reforma da previdência, na sexta-feira (10) – e preocupa quem está perto da sonhada aposentadoria, e pode ter que mudar de planos. É o caso da secretária Eliane do Rocio Kulik. Ela acumula 34 anos de carteira assinada, e como tem 50 de idade, poderia se aposentar no próximo ano com 100% do valor do benefício – sem desconto do fator previdenciário. “Estou pessimista, acho que até lá a regra vai mudar de novo. Cada vez que chego perto, a lei muda. Quando eu completar os 85 [pontos da regra 85/95], já vai ser 87. Quanto mais contribuo, mais longe fica a data da aposentadoria”, lamenta ela, que se sente lesada. No ano passado, com 33 anos de contribuição, Eliane havia feito a

Michel Temer vai propor que mulheres se aposentem aos 65 anos

O governo do presidente  Michel Temer  vai propor a implantação de uma idade mínima de 65 anos para a aposentadoria tanto para homens como para mulheres. A proposta de reforma da Previdência Social já está pronta e caberá a Temer decidir quando enviar para o  Congresso Nacional. Pela proposta, tanto os servidores públicos quando os trabalhadores da iniciativa privada só poderão se aposentar aos 65 anos de idade. A nova regra só valerá, caso aprovada pelo Congresso, para os trabalhadores com menos de 50 anos. Quem tem mais de 50 anos, ficaria submetido ao regime atual, mas teria de pagar um “pedágio” proporcional ao tempo que falta para a aposentadoria. No caso das mulheres, são 30 anos de contribuição ou 85 anos, se somados o tempo de contribuição e a idade. Governo explica O ministro-chefe da  Casa Civil ,  Eliseu Padilha , explicou ao Jornal Nacional que o ponto de partida do governo é convencer a sociedade da urgência da reforma previdenciária. Segundo o governo, o défic

Reforma da Previdência, veja como a proposta de mudança na aposentadoria pode atingir você

Para combater o rombo da Previdência, o governo interino de Michel Temer propõe regras mais rígidas para a concessão de aposentadorias. Confira as principais medidas em análise: - Idade mínima de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres, inicialmente, para solicitar o benefício. A intenção é igualar os dois em 65 anos e, no futuro, elevar para 70 anos. - A mudança deverá atingir integralmente quem tiver até 50 anos na data da implementação das novas regras. Nesse caso, será preciso trabalhar até 65 anos (homens) ou até 62 (mulheres) para se aposentar. - Somente quem tiver 50 anos ou mais quando a reforma for implementada terá direito a regras de transição. Publicidade Com a imposição da idade mínima, o fator previdenciário e a fórmula 85/95 tendem a perder validade, já que não haverá mais aposentadoria por tempo de contribuição. Como será a transição -Para contribuintes com 50 anos ou mais, a transição deverá prever período adicional de trabalho de 40% a 50%

Veja quanto cada ex-parlamentar recebe de aposentadoria, com apenas 8 anos de mandato

Qualquer cidadão precisa trabalhar 30 ou 35 anos para se aposentar. Os políticos brasileiros, porém, não são cidadãos comuns e asseguram pensão especial com muito menos tempo. Para eles, não há nem fator previdenciário. No Congresso, cerca de 250 deputados e senadores (veja lista abaixo) conseguiram a aposentadoria a partir de oito anos de contribuição. A despesa é paga pelo contribuinte. A  Revista Congresso em Foco  teve acesso à folha de pagamento dos aposentados e pensionistas do extinto Instituto de Previdência dos Congressistas (IPC), ainda pagos pela Câmara. No Senado, os valores estão registrados no Portal de Transparência, mas os pagamentos precisam ser acessados um a um. Extinto em 1999, o IPC continua a sangrar os cofres públicos. Tinha enorme rombo quando foi liquidado. Como é costume no Brasil, a conta foi apresentada à “viúva”, à União. Como um zumbi, o  instituto já consumiu R$ 2 bilhões  – em valores atualizados – nos últimos 16 anos. A cada quatro anos surgem n