Postagem em destaque

AO VIVO - Bolsonaro eleva o tom: Médicos cubanos são escravos da ditadura dos Castros

fonte: youtube/Cristalvox

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

GM diz aos EUA que, sem incentivos, elétricos serão prejudicados

Mary Barra Named Chairman of General Motors' Board of Directors

Governo norte-americano avalia extinção dos atuais benefícios, que podem chegar a US$ 7.500

Em anúncio realizado nesta semana, a General Motors demostrou profunda preocupação com as intenções do governo dos Estados Unidos de acabar com a concessão de incentivos fiscais para veículos elétricos. Por meio da CEO Mary Barra, a empresa afirmou que, se o congresso levar adiante a proposta de corte, as vendas de modelos elétricos no mercado norte-americano sofrerão "um forte impacto". Atualmente, as benesses concedida para os compradores de carros do tipo podem chegar a US$ 7.500 por unidade, variando conforme o estado e o nível de tributação.
A eliminação dos benefícios é a contra-partida sugerida pelo governo para reduzir a carga de impostos sobre as empresas, mas a indústria como um todo se opõe ao projeto. Ao mesmo tempo, conta com o apoio de uma série de entidades ligadas ao meio ambiente, que exercem pressão para que o congresso não siga com a proposta. "Eu sou a favor da permanência dos incentivos no código tributário", disse Barra. Segundo a executiva, a redução (ou até mesmo extinção) dos benefícios fará com que potenciais compradores pensem duas vezes na hora de fechar negócio em um elétrico.
2017 Chevy Bolt EV - Canadian review

A medida pode afetar diretamente as vendas do Chevrolet Bolt, que acumula grandes chances de chegar ao Brasil em 2018.

fonte; Carplace

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE