Postagem em destaque

Fique atento! Criminosos disfarçados de funcionários da EDP aplicam golpes em São José, SP

Criminosos disfarçados de funcionários da EDP, concessionária de energia que atende 19 cidades da região, aplicam golpes em clientes em ...

terça-feira, 17 de abril de 2018

Câncer é a principal causa de morte em 10% das cidades do país

Estima-se que em 2018 600 mil novos casos de câncer deverão surgir, segundo pesquisa divulgada pelo IncaPesquisa realizada pela ONG Todos Juntos contra o Câncer em parceria com o Conselho Federal de Medicina aponta que incidência é maior em regiões mais desenvolvidas; doença tem avançado no Brasil



Estima-se que em 2018 600 mil novos casos de câncer deverão surgir, segundo pesquisa divulgada pelo Inca

câncer é a principal causa de morte em 516 dos 5.570 municípios brasileiros, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (16) pela ONG Todos Juntos Contra o Câncer, realizada em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM).

O estudo atesta que a doença tem avançado no Brasil. Caso a tendência siga a mesma, em pouco mais de 10 anos o câncer será causador da maioria das mortes em todo o país.
Especialistas alertam que grande parte das cidades onde o câncer surge como principal causa de morte está localizada em regiões mais desenvolvidas, onde a expectativa de vida é maior: 80% ficam na região Sul (275) e Sudeste (140). O Nordeste concentra apenas 9% dessas localidades (48); o Centro-Oeste, 7% (34); e o Norte, 4% (19).
O Rio Grande do Sul é o estado com maior número de municípios (140) onde o câncer é a causa primeira de morte. Enquanto em todo o país as mortes pela doença representam 16,6% do total, no território gaúcho, o índice chega a 33,6%.
Uma das explicações para a alta incidência de câncer na região são as características genéticas da população, que pode apresentar maior predisposição para desenvolver certos tipos de câncer.

Perfil

A pesquisa identificou que, das 9.865 mortes registradas ao longo de 2015, a maioria foi entre homens (57%).

Já em relação à idade, metade dos óbitos se concentra nas faixas de 60 a 69 anos (25%) e de 70 a 79 anos (25%). Em seguida, a maior proporção aparece no grupo com mais de 80 anos (20%). Crianças e adolescentes até 19 anos somaram 19% das mortes.
O estudo aponta, também, que em 2015, foram registradas 209.780 mortes por câncer no Brasil – um aumento de 90% em relação a 1998, quando foram registrados 110.799 óbitos pela doença.
O crescimento, de acordo com os estudiosos, foi quase três vezes mais rápido que o das mortes provocados por infartos ou derrames, por exemplo.
Organização Mundial da Saúde indica que, em todo o planeta, o câncer é responsável por 8,2 milhões de mortes todos os anos. Cerca de 14 milhões de novos casos são registrados anualmente e a previsão da entidade é que as notificações devam subir até 70% nas próximas duas décadas.
* Com informações da Agência Brasil



Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE