Postagem em destaque

Brasil na Copa: Barbara Gerneza, jornalista russa, fala sobre assédio de torcedores brasileiros

Barbara fazia reportagem sobre torcedores na Copa do Mundo da Rússia quando foi surpreendida pela atitude de um grupo de 14 brasileiros; ...

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Bolsonaro bate Lula e chega a ter o triplo das intenções de voto do 2º lugar entre gaúchos

 | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Levantamento do Paraná Pesquisas aponta pré-candidato do PSL com boa margem à frente de Lula; para analista, deputado federal ocupa espaço que já foi dos tucanos no estado


O pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL) surge como preferido do eleitorado no Rio Grande do Sul para a disputa à Presidência da República, segundo levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas. Divulgada nesta quarta-feira (13), a pesquisa registrou o deputado pelo Rio de Janeiro líder nas intenções de voto do eleitorado gaúcho em três cenários diferentes, mesmo tendo o ex-presidente Lula como rival em uma das possibilidades simuladas. E revela o postulante tomando o lugar que já foi do PSDB em eleições anteriores.


A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 11 de junho, e ouviu 1.540 eleitores em 64 municípios do estado. A margem estimada de erro é de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais.
Segundo a pesquisa, com Lula na disputa, Bolsonaro lidera as intenções de voto o estado gaúcho com 28,1% das intenções de voto. O petista surge em segundo, com 20,5%, seguido por Ciro Gomes (PDT), com 6,9%, tecnicamente empatado com Marina Silva (Rede) e Alvaro Dias (Podemos), ambos com 6,8%. Geraldo Alckmin (PSDB) e a deputada gaúcha Manuela D’Ávila, também aparecem juntos, com 4,5% e 4,4%, respectivamente.
O Paraná pesquisas elaborou dois cenários sem Lula. Em um deles, Fernando Haddad é apontado como o pré-candidato petista à presidência da República. Em outro, o partido não aparece com um postulante próprio.
Com Haddad no lugar de Lula, Bolsonaro amplia seu protagonismo na preferência do eleitorado: 29,4%, com Ciro Gomes e Marina Silva ambos com 9,9%; Manuela D’Ávila chega a 7,9%; e Alvaro Dias a 7,4%. Haddad registrou apenas 1,6%, atrás de Geraldo Alckmin, com 5,2%.
Em um terceiro cenário, sem um petista entre os postulantes ao Palácio do Planalto, Bolsonaro registra 29,5% das intenções de voto. A situação muda no posto de segundo na preferência do eleitor: Marina e Ciro continuam tecnicamente empatados, mas com a ex-senadora com 10,4% e o ex-governador do Ceará com 10,3%. Manuela D’Ávila tem 8,2% da preferência dos gaúchos, à frente de Alvaro Dias, com 7,5%, e Alckmin, com 5,2%.

Bolsonaro ‘janta’ tucano no RS



Error loading player:
Network error
Murilo Hidalgo, diretor do Instituto Paraná Pesquisas, lembra que não é a primeira vez que Bolsonaro aparece à frente de Lula no estado gaúcho; o ineditismo está na diferença que o deputado carioca abre do petista, fora da margem de erro. Uma explicação seria a entrada de Manuela D’Avila como pré-candidata. Sem ela, a probabilidade seria de que 80% dos votos da deputada fossem do ex-presidente, por ser o voto de esquerda.
“O que chama atenção, algo que ninguém está prestando atenção, é que no Rio Grande do Sul o Bolsonaro não ‘comeu’ os votos do PT; ele ‘comeu’ os votos do PSDB”, analisa. “Todos esses votos na eleição passada eram do PSDB. Ele [Bolsonaro] está ocupando o espaço do PSDB. O PT está na [situação] de sempre”, complementa.
A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-03366/2018 para o cargo de presidente.

Corrida ao Piratini

A pesquisa ouviu também os eleitores sobre a corrida pelo governo do estado do Rio Grande do Sul. O governador José Ivo Sartori (MDB) lidera a corrida por sua reeleição com folga em três cenários sugeridos.
No primeiro, com nove pré-candidatos listados, Sartori surge com 28,3%, seguido por Eduardo Leite (PSDB), com 10,8%, e Miguel Rossetto (PT), com 9,8%.
A lista segue com Jairo Jorge (PDT), com 8,2% da preferência do eleitorado, seguido por Luiz Carlos Heinze (PP), com 6%, e Hermes Zaneti (PSDB), com 2,9%.
Com um pré-candidato a menos - sem Zaneti - , o atual governador mantém a liderança, com 28,7%; Eduardo Leite permanece em segundo na preferência do eleitor rumo ao Palácio do Piratini, com 11,2%, e o petista Rossetto, com 10,1%. Jairo Jorge surge com 8,4%; Heinze tem 6,2% e Abigail Pereira (PCdoB) aparece com 3,1%.
Em uma simulação com apenas cinco pré-candidatos, Sartori amplia sua participação na preferência do eleitor, com 29,9%; Eduardo Leite e Rosseto empatam com 11,8% nas intenções de voto. Jairo Jorge surge com 8,9% e Heinze, com 6,6%.

Metodologia

A pesquisa abrange apenas eleitores do Rio Grande do Sul. Foram entrevistados 1.540 eleitores. O trabalho de levantamento de dados foi feito por entrevistas pessoais com eleitores com 16 anos ou mais em 64 municípios durante os dias 6 a 11 de junho de 2018, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20,0% das entrevistas. Tal amostra representativa do Estado do Rio Grande do Sul atinge um nível de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número RS-01131/2018.

fonte: Gazeta do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Scorpions - The Concert Live in Munich - Show Completo

Flagra! Chevrolet Spin renovada é vista disfarçada antes da estreia