Postagem em destaque

Chevrolet Onix e Prisma terão motor turbo flex em nova geração

Segunda geração da família de compactos mais vendida do Brasil está quase pronta para o lançamento Novo design representa uma evoluç...

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Jair Ventura curte lado bom da vida de técnico e admite superação, Corinthians é isso!

Resultado de imagem para COLETIVA | JAIR VENTURA FALOU APÓS CORINTHIANS 2 X 1 FLAMENGO NA COPA DO BRASIL | 27/09/2018
Jair Ventura tem 39 anos e o Corinthians é apenas a terceira equipe profissional a ser dirigida por sua batuta. Nesse domingo, o técnico curtiu um momento que muitos de seus colegas sonham: participar de um Corinthians x Flamengo e sair de campo com a vaga na final. Depois de 40 minutos dentro do vestiário, Jair Ventura apareceu na sala de imprensa da Arena sereno, mas com um ar de satisfação incomum.
“É a realização de um sonho, de garoto. Você olhava os estádios lotados e hoje estando ali embaixo, disputando um jogo desse tamanho. Com certeza é um sonho, saber que o Brasil e boa parte do mundo estava olhando para a gente. A gente fica feliz de todo o esforço para chegar onde chegamos”, disse o comandante alvinegro.
Ao analisar a classificação sobre um Flamengo rico e com jogadores tão valorizados, Jair Ventura exaltou a força coletiva do Corinthians e admitiu que seus comandados precisaram se superar dentro de campo para superar os cariocas.
“Nunca falo que tem um ponto só principal. É uma série de fatores, é um esporte coletivo, nada e ninguém consegue alcançar os objetivos sozinho. Isso começou ontem com a festa da torcida, 40 mil numa terá à tarde, você vê como eles são apaixonados. Isso serve de combustível. Hoje o time mostrou isso no jogo. O Fagner acabou saindo, o Vital não aguentou, o Jadson e o Douglas sentiram, tinham seis substituições de apenas 3 para fazer. Mostra que passamos do limite e isso vale a pena quando você alcança o objetivo”.
Jair Ventura evitou individualizar o mérito da conquista da vaga, mas também não deixou de curtir uma noite especial. Apenas 18 segundos após colocar Pedrinho em campo, o treinador viu o jovem marcar o gol da vitória alvinegra.
“Essa é função do treinador. Eu sofri críticas com o Rodrygo (atacante do Santos) por não botar ele de titular. Ele foi ficando mais forte, alcançado e em 22 jogos ele foi vendido por 45 milhões de euros. Essa é aparte gratificante do treinador, apesar de ser chamado de burro, essas coisas…”, explicou.
“Você vê o Pedrinho, fez o gol e veio me abraçar. Eles têm a vaidade de ser titular, mas amanhã nos jornais vocês vão ver o gol do Pedrinho. Assim como eu tinha o Ralf e o Gabriel. O Gabriel foi bem no último jogo, mas o Ralf vinha jogando, dei sequência ao Ralf, o Gabriel acabou entrando e deu conta do recado. A gente, apesar de bastante críticas, tem esse lado bom, principalmente de lançar os jovens”, concluiu.
fonte: Gazeta Esportiva
youtube
Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE