Postagem em destaque

O inferno californiano

DESTRUIÇÃO Mais de 8 mil imóveis e edifícios foram destruídos. Em Malibu, celebridades tiveram de deixar suas casas, como o ator Gerard ...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

domingo, 28 de outubro de 2018

BOLSONARO É ELEITO E PROMETE DEFENDER REFORMAS, LIBERDADES E DEMOCRACIA

Pronunciamento de Bolsonaro foi transmitido pela TV - Foto: Reprodução/TV Globo
Jair Bolsonaro se comprometeu neste domingo a respeitar a Constituição, a democracia e a liberdade em seu primeiro discurso como presidente eleito do Brasil.
"Faço de vocês minhas testemunhas de que esse governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade. Isso é uma promessa, não de um partido, não é a palavra vã de um homem, é um juramento a Deus", afirmou.
Mais tarde, em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, fez uma manifestação mais clara a favor de reunificação do País. “Vou buscar pacificar o nosso Brasil. Nós vamos pacificar. Sem eles contra nós ou nós contra eles. Nós temos como fazer políticas que atendam o interesse de todos”, afirmou Bolsonaro, que durante a campanha foi alvo de um atentado a faca - fato que mudou os rumos de sua candidatura
Segundo Bolsonaro, a vitória vem "para mostrar que o eleitor brasileiro não é refém desse ou daquele partido. Vocês votaram no candidato do Brasil. Quando assumimos no ano que vem, serei o presidente de todos", afirmou.
O presidente da República Michel Temer  disse acreditar que seu sucessor eleito neste domingo fará um governo de "muita paz e harmonia" e irá pacificar o País. "Tenho convicção de que ele fará um governo de muita paz e harmonia que é o que nosso País necessita", disse Temer no Palácio da Alvorada. Momentos antes, Temer havia telefonado para cumprimentar o capitão reformado pela vitória nas urnas, em uma conversa breve.
Após a vitória de Bolsonaro, o presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro Dias Toffoli, também clamou neste domingo por um pacto nacional entre os diferentes Poderes e a sociedade civil. Toffoli pediu união e defende ambiente "sem ódio nem radicalismo".
Representantes do Itaú, Bradesco e Santander se manifestaram após a vitória de Bolsonaro nestas eleições - os presidentes de bancos cobram reforma e falam em união.

No discurso, Bolsonaro volta a falar nos 'valores familiares'

Mesmo com o discurso mais leve, Bolsonaro voltou a fazer forte discurso em defesa da família e disse que a "família estará em primeiro lugar no Ministério da Educação". Segundo Bolsonaro, será deixado "de lado qualquer temática voltada para a ideologia ou para o desgaste dos valores familiares".
Bolsonaro também relembrou o percurso turbulento que enfrentou para vencer - disputa que começou, segundo ele, há três anos. "São quase três anos de muito sacrifício, mas também muito compensador, quando no final de tudo aquilo que plantamos, vem a vitória". 

Bolsonaro quebrou paradigmas durante campanha

Bolsonaro foi eleito ao derrotar no segundo turno o candidato do PT, Fernando Haddad. Aos 63 anos, Bolsonaro chegou ao posto máximo da República apoiado por 57,7 milhões de eleitores, que lhe deram cerca de 55% dos votos válidos, ante 44,8% (47 milhões de votos) alcançado pelo presidenciável petista. 


fonte:O Estado de São Paulo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE