Postagem em destaque

Toyota revela o novo Sedã Corolla 2020

A Toyota enfim revelou ao mundo a 12ª geração do Corolla na madrugada desta sexta-feira (16), no Salão de  Guangzhou , na China . O model...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

DataPoder360 em votos válidos: Bolsonaro tem 64% e Haddad, 36%


95% dizem ter certeza do voto em Bolsonaro
Entre apoiadores de Haddad, certeza é de 93%
Rejeição: petista tem 60%; militar, 30%
Agora, Ciro não venceria mais o militar

Pesquisa DataPoder360 nos dias 17 e 18 de outubro de 2018 (últimas 4ª e 5ª feiras) indica que Jair Bolsonaro (PSL) tem 64% dos votos válidos –aqueles que excluem brancos, nulos e indecisos na pesquisa. Fernando Haddad (PT) tem 36%.

Nunca em eleições presidenciais brasileiras houve uma virada num 2º turno, mesmo quando a diferença entre os candidatos era menor do que a atual –o levantamento foi finalizado a 10 dias da disputa.


A pesquisa entrevistou 4.000 pessoas em 413 cidades em todas as 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O registro na Justiça Eleitoral é BR-08852/2018.
Quando se consideram os votos totais, Bolsonaro tem 57% das intenções de voto. Haddad, 31%. Há 9% dos eleitores que dizem votar em branco ou nulo. Outros 3% não sabem ou não quiseram responder.
A pesquisa do DataPoder360 é realizada por meio de ligações para telefones celulares e fixos (a metodologia detalhada está no final deste post). Nenhuma classe social é excluída do levantamento. Cerca de 90% dos brasileiros têm acesso a telefone. O sistema faz discagens aleatórias e de maneira parametrizada para atingir comunidades de todas os segmentos demográficos –pois cada telefone está atribuído a 1 CEP e assim é possível atingir áreas de alto, médio e baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

RECORDE DE VOTOS

Se o resultado do DataPoder360 se repetir nas urnas em 28 de outubro de 2018 Bolsonaro será o presidente da República eleito com o maior percentual de votos desde a volta do Brasil à democracia pós-ditadura militar.
Até hoje, o recordista de votos é Luiz Inácio Lula da Silva, que teve 61,27% dos votos no 2º turno de 2002.
Com seus 64%, o capitão do Exército na reserva pode quebrar a marca lulista daqui a menos de duas semanas.

CERTEZA DO VOTO

A eleição sempre pode ter movimentos de última hora, mas não há neste momento indícios como verificou-se entre alguns eleitores antes do 1º turno.
DataPoder360 perguntou aos entrevistados se tinham certeza da decisão tomada neste momento. Entre os apoiadores de Bolsonaro, 95% declaram que votarão com certeza no militar. Para Haddad, esse percentual é de 93%. Ambos, portanto, têm votos cristalizados.

REJEIÇÃO E POTENCIAL DE VOTO

Uma virada de Haddad se torna difícil por causa da alta taxa de rejeição: 60% dos eleitores dizem que não votam em Haddad de jeito nenhum, segundo o DataPoder360. No caso de Bolsonaro, o percentual é de 37%.
É necessário levar em conta que esses percentuais são sobre o total dos eleitores.
No universo total dos eleitores, 52% dizem que votariam em Bolsonaro com certeza –quase percentual próximo ao de intenção de voto total do militar (57%). No caso de Haddad, 30% dos brasileiros respondem que votam nele com certeza (o petista tem 31% de intenção de votos totais). Eis os dados:

DEMOGRAFIA DO VOTO

DataPoder360 estudou as variáveis por sexo, idade, nível de escolaridade, renda familiar e região.
Quando se consideram os votos totais, Bolsonaro continua tendo muito mais apoio entre homens (66%) do que entre mulheres (48%).
O militar também tem seus melhores desempenhos entre eleitores de 25 a 44 anos (62%), os de nível de escolaridade superior (64%), os com renda familiar na faixa de 2 a 5 salários mínimos (71%) e na região Sul (72%).
Já o petista tem mais votos entre mulheres (36%) do que entre homens (26%). Nos outros grupos demográficos, suas marcas mais altas estão entre jovens de 16 a 24 anos (40%), os que têm ensino fundamental ou médio (32%), eleitores sem renda fixa (44%) e no Nordeste (44%)

CIRO GOMES E O 2º TURNO

Até antes do 1º turno, nas simulações de confronto direto, era o candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes, quem mais ameaçava uma vitória de Bolsoanro.
No DataPoder360 do início de outubro, Ciro tinha 46% contra 41% de Bolsonaro. Era 1 outro momento
Agora, tudo mudou. O DataPoder360 simulou como seria hoje o confronto Bolsonaro-Ciro num hipotético 2º turno –até porque uma ala do PT acredita que o pedetista teria sido 1 candidato mais competitivo. O resultado: o militar venceria com 51% contra 37% de Ciro –no caso dos votos totais.
É importante registrar, entretanto, que Ciro está sem fazer campanha. O eleitor sabe que ele está fora. Ainda assim tem 1 desempenho melhor do que Haddad. Nos votos totais, o petista perde para Bolsonaro por 57% a 31%.
Em suma, a diferença entre Bolsonaro e Ciro é de 14 pontos percentuais. No caso de Haddad, a vantagem do militar sobe para 26 pontos.

fonte: Poder360

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE