Postagem em destaque

Fique atento! Criminosos disfarçados de funcionários da EDP aplicam golpes em São José, SP

Criminosos disfarçados de funcionários da EDP, concessionária de energia que atende 19 cidades da região, aplicam golpes em clientes em ...

terça-feira, 9 de outubro de 2018

E os famosos? Kajuru, MC Carol, ex-BBBs, Tiririca: quem se deu bem ou se deu mal

Cearense Tiririca sobe ao palco do Teatro Riachuelo, em Natal, no próximo dia 2 de dezembro — Foto: Divulgação

Joice Hasselmann — Foto: Divulgação


Joice Hasselmann (PSL)


A jornalista Joice Hallelmann elegeu-se deputada federal por São Paulo com mais de 1 milhão de votos. Foi a segunda mais votada no estado, atrás apenas de Eduardo Bolsonaro, do mesmo partido.

Jorge Kajuru — Foto: Divulgação

Jorge Kajuru (PRP)


Eleito para o Senado por Goiás com mais de 1,3 milhão de votos.

Deputada Leci Brandão, do PCdoB, segunda mulher negra a compor a Assembleia de SP — Foto: Lívia Machado/G1


Leci Brandão (PCdoB)


A cantora elegeu-se para o terceiro mandato como deputada estadual por São Paulo, desta vez com mais de 60 mil votos.

Leila do Vôlei em foto de dezembro de 2012 — Foto: Encontro com Fátima Bernardes/TV Globo

Leila do Vôlei (PSB)


Eleita para o Senado pelo Distrito Federal com mais de 437 mil votos.

Luiz Philippe de Orleans e Bragança — Foto: Divulgação

Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL)


Tataraneto do imperador Dom Pedro II (1825-1891) e sobrinho do atual chefe da Casa Imperial do Brasil, dom Luiz Gastão de Orleans e Bragança, aquele que seria o imperador, caso o Brasil voltasse a ser uma monarquia, Luiz Philippe elegeu-se deputado federal por São Paulo com mais de 118 mil votos.

Túlio Gadêlha, que se elegeu deputado federal por Pernambuco — Foto: Divulgação

Túlio Gadelha (PDT)


Túlio Gadelha, namorado da apresentadora Fátima Bernardes, foi eleito deputado federal por Pernambuco com 75.642 votos. Foi 19º mais votado. Ao todo, havia 25 vagas em disputa.

Veja quem se deu mal

Ademir da Guia — Foto: Reprodução EPTV

Ademir da Guia (PHS) 

Ex-atletas, músicos e outros famosos se candidataram nas eleições de 2018. 


Adriano Gospel Funk — Foto: Divulgação

Adriano Gospel Funk (PROS)

O cantor gospel não foi conseguiu se eleger deputado estadual pelo Rio de Janeiro.

Batoré — Foto: Divulgação

















Batoré (PTB)

O ator e humorista Ivanildo Gomes Nogueira, de 58 anos, concorria a uma vaga de deputado federal por São Paulo. Somou cerca de 6 mil votos e não conseguiu vaga na Câmara. Eleito em 2012 vereador de Mauá, na região do ABC, ele já tinha concorrido a deputado duas vezes, em 2010 e 2014, mas como suplente.

Cezar Lima, vencedor do BBB 15, não se elegeu em Curitiba — Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS

Cezar Lima (PV)
Candidato a deputado federal pelo Paraná, o ganhador do BBB15, Cezar Lima, conquistou pouco mais de 31 mil votos e não conseguiu vaga na Câmara Federal. Em 2016, ele já havia tentado se eleger vereador em Curitiba, mas perdeu a eleição.

Dr. Rey — Foto: Fábio Maradei / Divulgação

Dr. Rey (PRB)

O cirurgião plástico e apresentador Dr. Rey, também conhecido como "Doutor Hollywood", disputava como deputado federal por São Paulo, mas não se elegeu. Com pouco mais de 13 mil votos, ficou de fora da Câmara. Conhecido por defender posições conservadoras, foi pré-candidato para as eleições presidenciais, até desistir da candidatura em abril de 2018.

Cantor Frank Aguiar comemora 25 anos de carreira em 2016 — Foto: Divulgação/Site Frank Aguiar

Frank Aguiar (PRB)

O músico Frank Aguiar (PRB) ficou em 5º na disputa pelo Senado no Piauí. Os eleitos foram Ciro Nogueira (PP) e Marcelo Castro (MDB).

Jornalista Léo Áquilla acompanhou votação de projeto em Uberlândia — Foto: Caroline Aleixo/G1

Léo Áquilla (PHS)

A cantora, performer e jornalista trans Léo Áquilla, ou Leonora Áquilla, não se elegeu deputada federal por São Paulo. Seus pouco mais de 6,5 mil votos não foram suficientes para garantir um lugar na Câmara. Em 2016, também disputou vaga na Câmara Municipal de São Paulo. Prometia utilizar de sua influência para lutar pelos direitos da comunidade LGBT.

Marcelinho Carioca deixa cargo de secretário de Esportes e Lazer em Ubatuba — Foto: Danilo Sardinha/ Globoesporte.com

Marcelinho Carioca (PODE)

Com cerca de 28 mil votos, o ex-jogador de futebol não conseguiu se eleger deputado estadual em São Paulo.

O médico e ex-BBB Marcos Harter, candidato derrotado a deputado federal pelo Mato Grosso — Foto: Divulgação

Marcos Harter (PSC)

O médico e ex-BBB tentava uma vaga como Deputado Federal pelo Mato Grosso, mas não conseguiu se eleger para uma das oito vagas para o estado.

O cantor Mattos Nascimento — Foto: Assessoria/Divulgação

Mattos Nascimento (PRTB)

O cantor gospel não se elegeu para o Senado pelo Rio de Janeiro. Ele teve 173.968 votos, o que correspondeu a 1,25% dos votos válidos. Os eleitos foram Flávio Bolsonaro (PSL) e Arolde de Oliveira (PSD).

A cantora MC Bandida — Foto: Divulgação/Instagram

MC Bandida (Avante)

A cantora que tentava uma vaga como deputada distrital no Distrito Federal não ficou com uma das 24 cadeiras.

MC Barriga (PRP)

O funkeiro teve pouco mais de 710 votos, número insuficiente para se eleger deputado federal por São Paulo.

A cantora MC Carol  — Foto: Divulgação

MC Carol (PCdoB)

Candidata a deputada estadual pelo Rio de Janeiro, a cantora MC Carol (PCdoB) foi outra funkeira que não conseguiu se eleger para uma das 70 cadeiras em disputa.

MC Doca (Avante)

O funkeiro não se elegeu deputado federal pelo Rio de Janeiro.

MC Tikão (Solidariedade


fonte: G1
Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE