Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 11, 2018

Desembargadora: Marielle foi eleita pelo Comando Vermelho

A desembargadora Marilia Castro Neves, do TJ-RJ, insinuou que a morte da vereadora foi motivada por que Marielle descumpriu acordos São Paulo – A desembargadora Marilia Castro Neves, do Tribunal de Justiça do  Rio de Janeiro  (TJ-RJ), disse que a vereadora  Marielle Franco  (PSOL), assassinada nesta semana junto com o motorista Anderson Gomes, foi eleita pelo Comando Vermelho. A declaração foi feita em um comentário a um post publicado pelo advogado Paulo Nader no Facebook. “A questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’; ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores”, diz a desembargadora, sem apresentar qualquer prova que corrobore com a afirmação. “Ela, mais do que qualquer outra pessoa ‘longe da favela’ (sic) sabe como são cobradas as dívidas pelos grupos entre os quais ela transacionava. Até nós sabemos disso”, acrescenta Marilia Castro Neves. “A verdade é que jamais saberem

Reveja todas fases da Lava Jato que completa quatro anos com 40 sentenças de Sérgio Moro

Linha do tempo 31/01/2017 Acordo transnacional com a Rolls-Royce Assinatura de acordo transnacional com a empresa Rolls-Royce. 2017 17/11/2016 37.ª Fase: Calicute Em ação coordenada entre as forças-tarefas do Ministério Público Federal (MPF) da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro e Curitiba, em conjunto com a Polícia Federal e a Receita Federal, foi desencadeada nesta quinta-feira, 17 de novembro, a Operação Calicute. O objetivo é aprofundar investigações sobre organização criminosa chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral. 3 PRISÕES 14 BUSCAS E APREENSÕES 10/11/2016 36.ª Fase: Dragão A pedido da força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná (MPF-PR) são cumpridos nesta quinta-feira, 10 de novembro, mandados prisão e de busca e apreensão com o objetivo de apreender documentos e outras provas relacionadas a atuação criminosa de Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran, operadores financeiros. 2 PRISÕES 18 BUS