Postagem em destaque

Em busca de soluções para horticultura? A Agrishow 2019 tem!

A Agrishow aumentou. E esse crescimento foi causado pela ampliação na Arena de Demonstrações de Campo. Chamada de Espaço HF, são mais de ...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

quarta-feira, 17 de abril de 2019

Entrevista Lideres TV/UOL com Carlos Zarlenga - Presidente e Diretor Geral da GM Mercosul

Simon Plestenjak/UOL e Arte UOL

Rede social conquista clientes fiéis Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul, prevê que o futuro para a indústria automobilística, tanto quanto para as outras, será mobile. "A rede de lojas é fundamental, mas cada vez menos o consumidor vai em concessionária antes de tomar a decisão de comprar um carro. Por quê? Ele 'mora' no celular, mora em mobile. Aí tem muito para evoluir, para melhorar o serviço de venda, pós-venda, a interação que o cliente tem com a marca. Essa é uma grande oportunidade que estamos abraçando em tempo integral na GM." Temos uma área bem grande que faz social listening, acompanhando posts nas redes sociais que relatam problemas. 

O argentino Carlos Zarlenga, presidente da General Motors Mercosul, unidade que inclui Brasil e Argentina, diz que a reforma trabalhista é necessária e vai dar competitividade à indústria e ajudar a diminuir o custo dos carros no país. Dono de um Camaro e piloto de corridas, diz que o brasileiro é apaixonado por carros, acha que no futuro de veículos compartilhados, a GM também vai ganhar com aluguel de frota. Em entrevista da série UOL Líderes, diz que vê o Brasil promissor no combate à corrupção. ... - Veja mais em https://www.uol/economia/especiais/entrevista-carlos-zarlenga-gm-.htm#tematico-1?cmpid=copiaecola

Na carreira, pegue sua mala e seja global Com o mundo globalizado, se você quer fazer uma carreira como executivo bem-sucedido, tem de se desprender e trabalhar em qualquer lugar. Veja as dicas do presidente da GM para um jovem profissional: "Tudo começa com a perseverança. Você tem que realmente querer fazer isso. Aí você vai conseguir trabalhar muito e não vai sentir que foi trabalho, você vai gostar. Mas sem a perseverança e sem muito esforço nada realmente acontece." "O segundo ponto é olhar para o mundo. O mundo é um lugar grande, os negócios são globais. E você também tem que ser, você tem que pegar a mala e ir aonde a oportunidade esteja." "E terceiro é procurar mentores,

Ele é piloto de corrida e tem um Camaro O que o presidente da GM faz para se divertir? Pilotar carros, é claro. "Tenho experiência como piloto de corrida, gosto de carros esportivos, rápidos. Dos nossos, eu tenho um Camaro, que é sensacional, e quando eu o levo para a pista, para Interlagos ou outras pistas, é uma sensação inacreditável. Enquanto estiver vivo vou continuar comprando carros como o Camaro, isso sempre vai me atrair."

Impostos de 57% O carro no Brasil tem uma carga de 54% a 57% de impostos. Na Argentina é praticamente igual, 55%, diz o presidente da GM . Em comparação com outros países, é muito diferente. Isso faz uma diferença muito grande no preço dos carros. Para sermos competitivos globalmente, precisamos de 20% a 30% de redução do custo total do produto Ele diz que os impostos em outros países chegam a ser metade do que é cobrado no Brasil. "Não vou falar sobre estratégia de tributação do governo, prefiro não falar nada. O que eu estou dizendo é que frente à pergunta de que por que os carros estão nesse nível de preço, eu diria que as duas razões principais são: o tipo de tributação

Montadoras devem alugar carro compartilhado no futuro A GM vê a tendência de uso de carros compartilhados no futuro como uma oportunidade de negócio. O presidente da empresa no Brasil e Argentina, Carlos Zarlenga, diz que os serviços de compartilhamento devem gerar muita receita. "Hoje nós participamos nas unidades vendidas. No futuro, vamos participar nos quilômetros rodados [cobrando pelo compartilhamento]. Hoje não é todo mundo que tem acesso ao veículo. Na economia compartilhada, vai haver muito mais acesso. Vamos ter uma oportunidade de receita enorme." Segundo ele, a ideia é explorar serviços de transporte. Para nós, o que chamamos de 'transportation as a service' 

Corrupção afeta emergentes, mas futuro do Brasil está mudando O pior efeito da crise política é o abatimento do consumidor, diz Zarlenga. "Para mim e para a nossa indústria, o principal impacto que a política tem é a geração de confiança. O carro é, depois da sua casa, o bem de maior custo econômico que você vai comprar. É um produto que exige um compromisso importante do consumidor. Se não tem confiança, as pessoas vão adiar esse consumo." "As dificuldades políticas que o Brasil teve nos últimos períodos acentuaram a crise econômica, e atingiram nosso setor ainda de forma mais forte com essa queda de confiança no futuro. A partir da metade do ano passado, começamos a ver um crescimen 

A General Motors é assim




  • Ano de fundação no país

    1925
    Imagem: Arte/UOL
  • Funcionários

    19 mil
    • Venda de carros em 2016

      445.642
      Imagem: Arte/UOL
    • Total de fábricas no país

      6
      Imagem: Arte/UOL
      • Porcentagem de mercado

        16,9% de market share
        Imagem: Arte/UOL
      • Produto de destaque

        Chevrolet Onix foi o carro mais vendido pelo terceiro ano seguido em 2016


















































fonte: UOL/LideresCanal26

Nenhum comentário:

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE