Postagem em destaque

AO VIVO - Corinthians x São Paulo - Narração

fonte; youtube/ Jovem Pan Sports

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

terça-feira, 14 de maio de 2019

Corpo da menina Ayshila Vitória é velado em Ribeirão Preto, SP

Corpo de Ayshila Vitória, de 10 anos, é velado em Ribeirão Preto, SP — Foto: Marcos Felipe/EPTV


Criança de 10 anos foi achada morta pela mãe, que voltava do trabalho. Ex-padrasto é suspeito e foi preso na segunda-feira (13). Ele foi internado na Santa Casa após ser encontrado com fraturas.


O corpo da menina Ayshila Vitória, de 10 anos, é velado na manhã desta terça-feira (14) em Ribeirão Preto (SP). O enterro está previsto para o início da tarde, no Cemitério Bom Pastor, Zona Leste da cidade.

A criança foi encontrada morta dentro de casa, na manhã de segunda-feira (13), quando a mãe chegava do trabalho. Segundo a Polícia Civil, ela tinha marcas de facadas no pescoço e sinais de violência sexual.  

A irmã mais nova dela, de 5 anos, estava em um quarto e não sofreu ferimentos. O principal suspeito do crime é o ex-padrasto de Ayshila. Segundo a Polícia Militar, Reginaldo Gomes Gertrudes, de 37 anos, foi preso cerca de duas horas após o corpo da menina ser achado. Ele estava caído na Avenida Independência e apresentava fraturas pelo corpo. A polícia suspeita que ele tenha tentado cometer suicídio.

Luto


Ayshila era aluna da 5ª série da escola estadual Professor Walter Paiva, no bairro Ipiranga, Zona Norte da cidade. Na tarde de segunda-feira, um cartaz foi colocado no portão de acesso dos alunos para manifestar luto. “Estamos em luto em razão do falecimento de nossa aluna Ayshila 5º ano C.” 

Cartaz foi colocado na porta da escola onde a menina Ayshila estudava, em Ribeirão Preto, SP — Foto: Reprodução/EPTV

Cartaz foi colocado na porta da escola onde a menina Ayshila estudava, em Ribeirão Preto, SP — Foto: Reprodução/EPTV

A menina foi morta dentro da casa onde vivia com a mãe, a cuidadora de idosos Renata dos Santos de Souza, e a irmã mais nova. As três moravam há cerca de um mês no imóvel da Rua Itaguaçu, no bairro Ipiranga. Renata contou que estava separada de Reginaldo há um ano porque ele insistia em usar drogas.



fonte: G1/Ribeirão Preto/Franca

Nenhum comentário:

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE