Você fica em casa; Cientista que influenciou adoção do lockdown quebrou quarentena para se encontrar com amante

O cientista do governo inglês que aconselhou Boris Johnson a decretar lockdown em toda Inglaterra, Neil Ferguson, pediu demissão após ser descoberto que quebrou a quarentena para se encontrar com sua amante. Seus estudos influenciaram adoção da quarentena horizontal em diversos países do mundo.
O professor Ferguson quebrou as regras do distanciamento social e permitiu à amada, mãe de família e casada, visitá-lo durante intervalos das pesquisas onde o doutor previa 250 mil mortes caso não respeitado seu aconselhamento baseado no distancialmento social.
Neil Ferguson é epidemiologista e liderava a equipe de pesquisas no Imperial College de Londres, responsável pelo modelo matemático que deu base científica à quarentena para achatamento da curva epidemiológica. Em entrevistas Neil dizia que o distanciamento social era para “proteger todos nós”.
A amante, Adriana Staats, não conversou com The Telegraph, jornal que flagrou o encontro, mas segundo a reportagem, ela tem um “relacionamento aberto” com o marido, portanto, ambas as casas, do amante e marido, ou marido e amante, são suas também.
Ao pedir demissão Ferguson admitiu ter cometido “um erro de julgamento”, deixando solta a imaginação do leitor do The Telegraph para imaginar pelo que o cientista se desculpou.
fonte: Estudos Nacionais.com

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Imagens fortes! Gamer mata amiga na vida real, filma, debocha e diz que tinha pacto satânico

Existe limite para o ridículo? Vídeo de Anitta fazendo tatuagem anal vaza - Assista o Vídeo

Gratidão, Presidente!