segunda-feira, 6 de julho de 2020

Conselheiro de Tribunal de Contas desce 16 andares para jogar R$ 500 mil em cheques no lixo

Fotomontagem ilustrativa
A Operação Ararath da Polícia Federal investiga, desde 2013, a prática de crimes de corrupção, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e organização criminosa por conselheiros do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.
No último dia 17 de junho, um mandado de busca e apreensão foi cumprido no escritório do conselheiro Waldir Teis, que encontra-se afastado da função desde 2017.
Teis e outros quatro conselheiros foram delatados pelo o ex-governador Silval Barbosa.
De acordo com o ex-governador, os conselheiros exigiram propina para não prejudicarem o andamento das obras da Copa do Mundo, no estado. Ele disse ter pago R$ 53 milhões.
A cena inusitada aconteceu quando a PF chegou no escritório de Waldir Teis.
O conselheiro afastado desceu 16 andares do prédio para tentar se livrar de quase R$ 500 mil em cheques.
As imagens mostram o conselheiro saindo do escritório, enquanto os policiais estavam no local.
Teis, que usava máscara, desce 16 andares correndo.
A fuga sorrateira é percebida por um agente da PF, que segue os passos de Teis pelas escadas.
Quando finalmente chega ao térreo, o conselheiro tira os cheques do bolso e joga na lixeira. O agente flagra.
Veja o vídeo:

Nenhum comentário:

Arquivo do blog