Mais uma de Donald Trump - Israel e Emirados Árabes assinam acordo de paz histórico

 

Suspende anexação da Cisjordânia

Estados Unidos intercederam

Israel e Emirados Árabes assinaram nesta 5ª feira (13.ago.2020) acordo de paz que normaliza as relações diplomática entre ambos os países, com intermédio dos Estados Unidos. Como parte do tratado, israelenses não poderão anexar áreas da Cisjordânia e devem reconhecer a soberania do território, segundo a Casa Branca.

Os Acordos de Abraham (ou Acordos de Abraão), como o documento deverá ser conhecido, foram realizados por telefone pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pelo príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed Bin Zayed e pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Com o acordo, o republicano ganhou uma importante vitória diplomática e política a menos de 3 meses da disputa pela reeleição, marcada para 3 de novembro.

A Casa Branca diz que o conselheiro sênior do presidente, Jared Kushner, o embaixador dos EUA em Israel, David Friedman, o enviado para o Oriente Médio, Avi Berkowitz, o secretário de Estado, Mike Pompeo, e o conselheiro de segurança nacional do governo, Robert O’Brien, também participaram.

Ambos os países do Oriente Médio nunca estiveram em guerra. Os 2 pretendem assinar acordos de investimentos, turismo, voos diretos, segurança, telecomunicações, segundo comunicado oficial.


Reportagem redigida pela estagiária Melissa Duarte com a supervisão do editor Carlos Lins.

fonte: Poder360

Comentários

MAIS LIDAS

Gratidão, Presidente!

Duas histórias degradantes

O estapafúrdio contrato “ultraconfidencial” entre o Butantan e a Sinovac, que não especifica valor entre as partes