PEÑAROL X CORINTHIANS

Papa critica livre mercado e a propriedade privada: “um direito natural secundário”

 


Em uma encíclica de 86 páginas, o papa Francisco, líder da Igreja Católica, criticou duramente o livre mercado/capitalismo que, segundo ele, falhou durante a pandemia de coronavírus (COVID-19).

Conforme noticiou a agência Reuters:

“Francisco denunciou ‘este dogma da fé neoliberal’ que recorre às ‘teorias mágicas de ‘transbordamento’ ou ‘gotejamento’… como a única solução para os problemas sociais. Uma boa política econômica, disse ele, ‘permite que empregos sejam criados e não cortados’. A crise financeira de 2007-2008 foi uma oportunidade perdida de mudança, ao invés de produzir ‘maior liberdade para os verdadeiramente poderosos, que sempre encontram uma maneira de escapar ilesos’. A sociedade deve enfrentar ‘os efeitos destrutivos do império do dinheiro.’”

Francisco também disse que “houve quem quisesse que acreditássemos que a liberdade de mercado era suficiente para manter tudo seguro.”

Além da crítica “aos poderosos”, o líder da Igreja Católica defendeu, no documento, a distribuição forçada de riqueza para contornar a “inequidades” do livre mercado. E relativizou o direito de propriedade:

“O direito à propriedade privada só pode ser considerado um direito natural secundário, derivado do princípio da destinação universal dos bens criados.”

O papa ainda afirmou que os ricos devem “administrar sua riqueza para o bem de todos.”


fonte: Estudos Nacionais.com

Comentários

MAIS LIDAS

Gratidão, Presidente!

Duas histórias degradantes

O estapafúrdio contrato “ultraconfidencial” entre o Butantan e a Sinovac, que não especifica valor entre as partes