PEÑAROL X CORINTHIANS

Volkswagen Taos estreia oficialmente com LED na grade, interior de Nivus e porte de Jeep Compass

 



Para continuar a sua ofensiva no segmento dos SUVs, a Volkswagen apresentou de maneira oficial o mais novo membro da família: o TaosO SUV médio chegará ao Brasil entre maio de julho do ano que vem – vindo da Argentina – para tentar desbancar, principalmente, o Jeep Compass. O modelo vai se posicionar entre o T-Cross e o Tiguan e deve ter preço na faixa entre R$ 130 mil a R$ 150 mil.



O visual, principal mistério revelado nesta noite de terça-feira (13), mostra diferentes nuances frente a Nivus, T-Cross e Tiguan. Apesar de ter sua base no Volkswagen Tharu, modelo projetado para o mercado chinês, o Taos tem traços específicos para os mercados latino-americanos.

O SUV é um VW, mas diferente dos outros modelos. Chama atenção os faróis interligados por um "friso" de LED na dianteira – nova assinatura global da marca –, além dos para-choques com apliques pretos e os robustos plásticos em formato quadrado nas caixas de rodas.

Se por fora o Taos tem personalidade, por dentro já não para dizer o mesmo. O interior é basicamente o que já vimos no Nivus, com o volante, painel de instrumentos digital de 10,2 polegadas e a central multimídia VW Play de 10,1". Há inserções em couro no painel e luzes de ambiente com possibilidade de programação de 10 cores

Com 4,45 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,63 m de altura e 2,68 m de entre-eixos, o utilitário é feito sobre a moderna base modular e será 3,7 cm mais comprido e 5 cm maior no entre-eixos que o Compass.

O utilitário será produzido na fábrica da marca em General Pacheco, na Argentina, e exportado para toda a América do Sul. Segundo a VW, o veículo é fruto de um investimento de US$ 650 milhões. Ele também será produzido na Rússia e no México.

O motor do VW Taos será o 1.4 TSI de 150 cv e 25,5 kgfm de torque – produzido no Brasil, o mesmo utilizado em outros carros da marca como os próprios T-Cross e Tiguan, além do Jetta e das versões GTS de Polo e Virtus. O câmbio será sempre automático de seis marchas e a tração, dianteira.

Entre os itens de série, destaque para os de segurança como detector de ponto cego e de tráfego traseiro, frenagem autônoma de emergência e controle de cruzeiro adaptativo. O Taos também terá carregamento de smartphones por indução.

fonte: Autoesporte

Comentários

MAIS LIDAS

Gratidão, Presidente!

Duas histórias degradantes

O estapafúrdio contrato “ultraconfidencial” entre o Butantan e a Sinovac, que não especifica valor entre as partes