O que diz a Bíblia sobre a Estrela de Belém?

 

O evangelho de São Mateus é o único texto bíblico sobre a Estrela de Belém.

O primeiro versículo do capítulo II do Evangelho de São Mateus é responsável por provocar intensa discussão teológica e astronômica sobre a natureza do corpo celeste descrito pelos Reis Magos.  

De acordo com o trecho em questão: 

“Tendo pois, nascido Jesus, em Belém de Judá, em tempo do rei Herodes, eis que vieram do Oriente uns magos a Jerusalém, dizendo: ‘Onde está o Rei dos Judeus, que é nascido? Porque vimos no Oriente sua estrela e viemos adorá-lo’.” 

Rui Agostinho, professor do departamento de física da Universidade de Lisboa, em Portugal, comentou sobre o assunto: 

“Dos quatro evangelhos há apenas um que fala da Estrela de Belém, que é Mateus. Mas São Mateus não diz exatamente o que foi visto, não descreveu aquilo que lá estava.” 

E acrescentou: 

“Só diz que os magos viram uma estrela surgindo à nascente e que foram à procura do bebê. Em Jerusalém ninguém sabia de nada. Se houve alguma coisa no céu, não chamou a atenção de ninguém. Ou pelo menos não ficou nada registado.” 

Os mais diversos fenômenos astronômicos e meteorológicos foram sugeridos ao longo dos séculos para confirmar o acontecimento e explicar a natureza da Estrela de Belém

É como se os cientistas estivessem encurralados num beco sem saída.  

Nenhum deles pode dizer com 100% de certeza que a Estrela de Belém nunca existiu e que nunca serviu de guia aos Reis Magos, mas também ninguém está em condições de negar que ela realmente apareceu. 

O professor Rui Agostinho acrescentou:

“O texto bíblico de São Mateus é muito parco em detalhes, não diz nada sobre o que terá acontecido no céu.” 

São Marcos, que é uma década mais antigo que Mateus, não menciona nada sobre este evento. 

Nem mesmo São Lucas, que começa o evangelho com a promessa de ter “diligentemente investigado tudo desde o princípio”, fala acerca de uma Estrela de Belém. 

Agostinho conclui:

“São Mateus é o único, por isso o evangelho dele é o único texto em que a astronomia se pode agarrar no estudo da Estrela de Belém.”

Os maiores planetas do Sistema SolarJúpiter Saturno, têm uma conjunção perfeita prevista para o próximo dia 21 de dezembro. Este fenômeno cósmico tem sido chamado de “Estrela de Belém” ou “do Natal”, como noticiou a RenovaMídia.


fonte: Renova Mídia

Comentários

MAIS LIDAS

Gratidão, Presidente!

Duas histórias degradantes