Peru suspende testes com vacina chinesa depois que voluntário teve dificuldades de movimentar as pernas

 

A suspensão temporária dos ensaios clínicos foi anunciada pelo Governo do Peru nesta sexta-feira (11), após diagnosticado problema neurológico em um dos voluntários.

O Instituto Nacional de Saúde do país declarou que um voluntário reclamou de não conseguir mexer as pernas, logo após ter sido utilizado como “cobaia” nos testes do laboratório chinês.

“Há alguns dias, comunicamos, devidamente, as autoridades reguladoras de que um dos nossos participantes (nos ensaios clínicos) apresentava sintomas neurológicos que poderiam corresponder a uma complicação conhecida como Guillain-Barré”, contou German Malaga, chefe da principal equipe de pesquisa da vacina.

A síndrome identificada no voluntário não é contagiosa. É rara e o próprio sistema imunológico humano ataca o sistema nervoso periférico; podendo levar à paralisia.

Apesar de que, em 2009, um surto dessa síndrome se instalou no Peru, casos semelhantes a este ocorreram durante a vacinação contra a gripe suína, nos Estados Unidos, em 70. Naquela época, 450 pessoas apresentaram os sintomas de Guillain-Barré.

O Peru planejava comprar 20 milhões de doses e imunizar dois terços da população. Porém, o Governo Comunista da China nunca divulgou dados que comprovassem a segurança e a eficácia do imunizante.

fonte: Jornal da Cidade online

Comentários

MAIS LIDAS

Gratidão, Presidente!

Duas histórias degradantes