Dino (MA) e Rui Costa (BA) acionam STF para apagar posts de Bolsonaro com repasses a estados

 

Os governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e da Bahia, Rui Costa (PT), ingressaram com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) com o objetivo de obrigar o presidente Jair Bolsonaro a apagar das redes sociais os posts informativos sobre o total dos repasses da União realizados para cada estado durante a pandemia.Eles alegam que a publicação é enganosa por incluir transferências obrigatórias e determinadas por lei, como recursos do Fundeb, SUS e royalties do petróleo.

“(Há) tentativa do Presidente da República de se isentar de qualquer responsabilidade no combate à pandemia de Corona Vírus e de transferir todos os ônus e insucessos na busca de solução dos problemas às administrações estaduais e municipais; o que prejudica a imagem de seus respectivos gestores perante a população e compromete a adesão social às políticas públicas de âmbito local e regional”, justificam na ação.

O presidente Bolsonaro havia publicado o post, no domingo (28). Ele informou que tratavam-se de repasses do Governo Federal para cada unidade federativa, em 2020. E salienta que são “valores diretos: saúde e outros e valores indiretos: suspensão e renegociação de dívidas”.

Ao final do texto, o presidente da República afirma que os dados vêm do Portal da Transparência, Localiza SUS e Senado Federal. Ou seja: estão à disposição de qualquer um dos mais de 200 milhões de cidadãos brasileiros acessarem e encontrarem as informações.

Ou seja, são informações públicas e de interesse da população.

A ação é completamente sem fundamento e absurda.

Resta saber o que será decidido pelos ministros do Supremo.

Irão 'censurar' o presidente?


Com informações; Jornal da Cidade online

Comentários

MAIS LIDAS

Gratidão, Presidente!

Duas histórias degradantes