quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Leia a lista dos demitidos do Grupo Globo


Quase 40 profissionais foram afetados, informações são do Jornalistas & Cia, O Grupo Globo passa por uma reformulação e não está claro quantos cortes ainda serão feitos
A newsletter Jornalistas e Cia divulgou nesta 5ª feira (21.nov.2019) uma lista com alguns dos nomes de profissionais que foram desligados no Grupo Globo nesta semana. Ainda não está claro o número exato, mas sabe-se que quase 40 profissionais foram afetados.
As demissões decorrem de 1 processo de redução de gastos da companhia. A Globo passará por uma reestruturação em janeiro de 2020. Eis os nomes abaixo:
nomeárea de atuação
Ana MarinGlobo Bairros
Ana Paulaeconomia da sucursal de São Paulo
Ana Paula AraripeExtra
Antônio WerneckRio
Bernardo Araújosubeditor do Segundo Caderno
Carla Felíciaesportes
Carol Oyamaarte
Cláudio Nogueiradigital – capa do site
Cristina Massariesportes
Daniela KalicheskiGlobo Bairros
Elenilce Bottarijornalista investigativa da Rio
Elisa TorresGlobo Bairros
Fabiano RistowSegundo Caderno
Flávia JunqueiraExtra
Fábio Guimarãesfotografia
Gabriel de Oliveiraesportes
Giuliana de Toledoeditora-chefe da Galileu
Jailton de Carvalhopaís da sucursal de Brasília
Letícia GaspariniRio
Letícia Sorgeditora executiva
Lu Costadiagramação
Marcela SobralRio Show
Marcelo Carnavalfotografia
Marcos Ramosfotografia
Matheus MacielRio
Maurício PeixotoGlobo Bairros
Nani RubinSegundo Caderno
Nivaldo Esperançaacervo
Patrícia de PaulaGlobo Bairros
Renné Rochadigital – vídeojornalismo
Roberto Dutracarros do Extra
Robson*diagramação
Ruben Paivaarte
Sanny Bertoldoesportes
Stefano SallesGlobo Bairros
Thais Costasecretaria
Thatiana Marcelidiagramação
A empresa não divulgou nenhum comunicado formal. Procurada pelo Poder360, a assessoria da Editora Globo informou que “não está comentando o caso”.

REFORMULAÇÃO

O Grupo Globo passará por uma reestruturação em janeiro de 2020. Segundo o presidente-executivo, Jorge Nóbrega, a emissora vai centralizar a criação e produção de conteúdos e agrupará os negócios digitais em uma única área.
A nova “Globo” será uma única companhia, que unificará a TV Globo, a Globosat (canais por assinatura), Som Livre (gravadora), GloboPlay (streaming), Globo.com e DGCorp (Diretoria de Gestão Corporativa).
Ao todo, de acordo com o colunista do portal Uol Ricardo Feltrin, as demissões podem atingir cerca de 4.000 funcionários.
Segundo o Jornalistas & Cia, os boatos de extinção do Expresso são falsos. “O mesmo não se pode afirmar sobre a revista Época, que rumores indicam irá manter-se apenas até o final deste ano”, informou a newsletter.

fonte: Poder360

Nenhum comentário:

COMPARTILHE