Postagem em destaque

Taubaté; 25 anos: Casa do Figureiro celebra aniversário nesta terça

Local terá atrações musicais, dança, teatro, além de uma cerimônia de solenidade A Casa do Figureiro estará em festa nesta terça-feira (...

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Em comunicado aos funcionários, CEO da Embraer fala sobre o futuro em nova empresa com Boeing

Resultado de imagem para embraer boeing

Em um comunicado interno emitido nesta segunda-feira (17), o CEO da Embraer, Paulo César de Souza e Silva, tratou do futuro dos funcionários de diferentes setores na nova empresa (joint venture), que será criada em parceria com a fabricante norte-americana de aeronaves, Boeing. O negócio de US$ 5,26 bilhões teve os termos do acordo entre as empresas divulgadose ainda precisa da aprovação do governo.



No comunicado o CEO explica a situação dos funcionários do setor comercial no atual momento.

“Adianto a vocês que de forma geral os funcionários hoje dedicados 100% às atividades ligadas à aviação comercial, incluindo equipe de suporte e serviços, irão para a nova empresa. As equipes dedicadas à Defesa e Segurança, Aviação Executiva, Aviação Agrícola, Embraer X e serviços e suporte correlates, continuarão no grupo Embraer”, diz trecho.

Parceria entre Boeing e Embraer prevê a criação de joint ventures de aviação comercial e defesa. — Foto: Claudia Ferreira / G1Em julho ele havia adiantado, também em um comunicado interno, que os funcionários da aviação comercial da fabricante brasileira seriam transferidos para a joint venture. Ele afirmou que a joint venture deve criar o maior grupo de aviação do mundo.

Situação das gigantes aéreas Embraer, Boeing, Airbus e Bombardier  — Foto: Alexandre Mauro/G1Ainda no comunicado, ele aborda situação de funcionários que atuam em mais de uma área da Embraer. “Os funcionários dedicados a mais de uma unidade de negócio ou que atuam em atividades corporativas serão remanejados conforme necessidade da Embraer e da joint venture da aviação comercial. Isso será detalhado futuramente”, disse.

A Embraer emprega na cidade sede da companhia, São José dos Campos, 12 mil pessoas. Em todo país, a fabricante tem 16 mil empregados.




Mercado


O novo negócio está sendo chamado de 'JV Aviação Comercial' ou 'Nova Sociedade' e é avaliado em US$ 5,26 bilhões. Inicialmente, quando as duas empresas assinaram um memorando, o valor era estimado em US$ 4,75 bilhões.

A Boeing será controladora da empresa, com 80% de participação. As empresas também chegaram a um acordo sobre os termos de uma segunda joint venture para promover e desenvolver novos mercados na área de defesa, envolvendo o avião multimissão KC-390. 

De acordo com a parceria, a Embraer será a controladora neste negócio, com 51% de participação, e a Boeing, os 49% restantes. O valor total do negócio não foi informado.No comunicado desta segunda o CEO da Embraer também cita o novo negócio. “Esse acordo é muito importante para a Embraer, pois permitirá que as duas empresas explorem novos mercados para o KC-390, preservando os interesses da Força Aérea Brasileira”, disse em trecho.


fonte: G1/Vale e Região

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE