terça-feira, 19 de novembro de 2019

Sedãs voltarão a fazer sucesso, diz chefe de design da Chevrolet

Chevrolet Cruze Premier 2020


Executivo acredita que as pessoas escolhem os carros por seu design para impressionar os vizinhos

Ao longo dos últimos anos, tanto Ford quanto Chevrolet cortaram parte de seus sedãs nos Estados Unidos, para investir em crossovers, SUVs e picapes. Isso fez com que o Cruze saísse de linha no país, junto com Impala, o eletrificado Volt e alguns modelos da Cadillac. Porém, não ache que os sedãs irão desaparecer completamente. Michael Simcoe, chefe de design da GM, participou do podcast da Brembo e disse que o ciclo da indústria fará com que os sedãs voltem a fazer sucesso.




No entanto, Simcoe diz que, no final das contas, as pessoas querem veículos bonitos que "seus vizinhos possam admirar". E isso é verdade. No momento, o estilo dos SUVs é o desejo das pessoas e continua a se espalhar, com as fabricantes lançando cada vez mais crossovers.
Alguns dados sugerem que os donos dos sedãs e hatchbacks não se deixaram levar pela moda dos SUVs. Um estudo diz que 42% dos clientes de Focus e Cruze não trocaram seus veículos por um crossover. Ao invés disso, foram para outra fabricante, comprando carros como Honda Civic e Toyota Corolla, dois dos 10 carros mais vendidos nos EUA.
Enquanto há muita especulação sobre o futuro dos sedãs, a verdade é que eles ainda tem uma participação significante no mercado. Nos EUA, este tipo de carro soma 4,5 milhões de unidades emplacadas. Já no Brasil, os sedãs tem 24,96% de participação, somando os segmentos pequeno compacto, médio e grande, com 461,5 mil unidades emplacadas entre janeiro e outubro. Como comparação, os SUVs emplacaram 482,2 mil veículos e tem 26,08% de participação no mesmo período.   
Só que Simcoe está certo. O debate não é tanto sobre sedãs e SUVs, e sim sobre as pessoas quererem veículos com design chamativo. No momento, SUVs e crossovers são os mais procurados. Em cinco ou dez anos, isso pode mudar com uma nova preferência por sedãs e hatchbacks.
fonte: GM Authority/Motor 1

Nenhum comentário:

COMPARTILHE