Postagem em destaque

Temer pega bandeira de Bolsonaro e lança candidatura com intervenção

O discurso do presidente Michel Temer sobre a intervenção federal  na Segurança Pública do Rio soou como lançamento de sua candidatura à...

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Tira sarro da sociedade; Liberado para condicional, Pizzolato deixa a prisão sorridente

28/12/201717h14 – Atualizado às 19h08O ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado no mensalão, foi posto nesta quinta-feira (28) em liberdade condicional.
Ele foi liberado do regime semiaberto após participar de audiência na Vara de Execuções Penais de Brasília, durante a qual foram definidas as condições para que possa usufruir do benefício.
O ex-diretor do Banco do Brasil foi liberado pouco antes das 17h. Saiu com sorriso no rosto e fazendo um “joia” com o polegar direito. Questionado sobre o que fará agora, respondeu: “Vou para casa abraçar minha mulher”.
Pizzolato terá de comparecer à Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 1ª Região em 30 dias para oferecer garantias de pagamento da multa imposta no julgamento do mensalão, de R$ 2 milhões, que foi parcelada.
Em caso de inadimplência, pode ter a condicional revogada.
O ex-diretor foi condenado em 2013 a 12 anos e sete meses de prisão por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro. Ele tem dupla cidadania e fugiu para a Itália com passaporte do irmão morto. Porém, foi preso, e levado para o CDP (Centro de Detenção Provisória) da Penitenciária da Papuda em outubro de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Malafaia defende Bolsonaro e critica imprensa: “Vão eleger ele no 1º Turno”

AO VIVO - TV Canção Nova