Postagem em destaque

Aproximação entre ONGs e jornalismo explicam decadência informativa e militância

  De modo geral, a simbiose do jornalismo com as ONGs expõe uma das possíveis razões para a adesão quase involuntária das pautas a concepçõe...

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Placa Mercosul - Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira, 22, o fim do monopólio das placas Mercosul

As primeiras tratativas para unificar os modelos de placas dos países do Mercosul tiveram início em 2010, ainda durante o governo Lula. As placas foram efetivamente criadas em 2014, no governo Dilma.
“O nosso Governo visando não trazer prejuízo para os proprietários fez alterações na nova placa. Retiramos a exigência de chips e dispositivos refletivos, por exemplo. Não será exigido a troca de placas. As atuais valerão até o fim da vida útil do veículo. Placa nova apenas para carros novos ou em caso de furto ou dano”, escreveu Bolsonaro.
A decisão ajudará diversos motoristas e proprietários de carros no Brasil. Será um gasto a menos para os cidadãos, pois como estava previsto na resolução 729/2018 do anterior governo esquerdista, as placas custam o dobro do preço das atuais e todos seriam obrigados a trocá-las. Seria um negócio bilionário para os fabricantes de placas, evitado pelo governo Bolsonaro.
“Não será mais necessário trocar de placas sempre que trocar de município. As medidas adotadas significam R$ 2 bilhões/ano de economia para sociedade”, concluiu o presidente.
Mais uma decisão que visa tão somente o benefício dos brasileiros.
Confira a publicação:



  • fonte: Jornal da Cidade

Nenhum comentário:

Arquivo do blog