Postagem em destaque

O inferno californiano

DESTRUIÇÃO Mais de 8 mil imóveis e edifícios foram destruídos. Em Malibu, celebridades tiveram de deixar suas casas, como o ator Gerard ...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

domingo, 21 de outubro de 2018

Bolsonaro quer Sérgio Moro no Supremo, diz presidente do PSL



O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, afirma que uma das linhas de um eventual governo de Jair Bolsonaro será “discutir tabus”.

Cotado para ser ministro da Justiça caso o capitão reformado seja eleito, Bebianno – que dedicou os últimos meses a coordenar a campanha de Bolsonaro -, afirma que entre os “tabus” brasileiros estão a Previdência, a legislação trabalhista e o Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo Bebianno, um eventual governo Bolsonaro poderá indicar o juiz Sérgio Moro, titular da Operação Lava Jato em Curitiba, para ministro do Supremo.

Apesar do discurso de Bolsonaro contra o sistema político, o presidente do PSL admite fazer alianças com o MDB e o DEM.

Sobre a atuação do PSL na Câmara, Bebianno afirmou que “com petista não há papo”. “Porque petistas são o mal para o Brasil”, disse, acrescentando ainda que não haverá diálogo também com PSol ou PCdoB

Em meio às especulações sobre a possibilidade de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidenciável, assumir o comando da Câmara, Bebianno disse considerar saudável que o presidente da Casa não seja do partido de Bolsonaro.

“Com muita concentração de poder, na presidência da Câmara o partido acabaria se confundindo com a presidência do Executivo. De um modo geral, a gente precisa do Congresso para governar, então é importante que haja um bom diálogo”, disse, acrescentando ainda não se opor à manutenção de Rodrigo Maia (DEM-RJ) no posto.



Jornalista: Agência Estado

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE