Postagem em destaque

Toyota revela o novo Sedã Corolla 2020

A Toyota enfim revelou ao mundo a 12ª geração do Corolla na madrugada desta sexta-feira (16), no Salão de  Guangzhou , na China . O model...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

VAR para o raio que o parta…Decidiu a Copa do Brasil

O Cruzeiro sangrou-se bicampeão da Copa do Brasil ao vencer o Corinthians por 2 a 1, nesta quarta-feira no estádio de Itaquera. Merecido? Pelo futebol mostrado sem dúvida. Porém, pelo árbitro e as intervenções do tal de VAR (juiz de vídeo), Timão foi prejudicado e muito.
Três erros cruciais entram para conta do Abreu.
1- Léo Santos se atrapalhou com a bola e Rafinha levou melhor. Mas antes, deu uma solada vergonhosa no corintiano e o árbitro mandou seguir. Na sequência, gol do Cruzeiro.
2- Confusão na grande área, o zagueiro cruzeirense Léo confessou depois da partida ter segurado a camisa do polêmico Jonathas. O juiz mandou seguir o lance como se nada tivesse ocorrido.
3 – O pênalti contra o Cruzeiro não existiu. Ralf cavou o lance quando sentiu a entrada de Thiago Neves. Errou o VAR e feio.
4- O gol anulado de Pedrinho foi um crime. Dedé se atirou no gramado ao sentir a mão de Jadson no peito. Quando o Zumbi acertou o ângulo lance já tinha acontecido. Nada a ver. Aí de novo o VAR ganhou na decisão final.
Ou seja, o recurso de arbitro de vídeo foi absolutamente mal utizado e estragou o jogo. Se não sabem usar, não usem.
E assim caminha a mediocridade… não


fonte: Gazeta Esportiva




AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE