Postagem em destaque

'Quando vi as chamas, não acreditei', conta sobrevivente de incêndio na Califórnia

Há dez dias, um incêndio florestal de proporções históricas está devastando uma parte da Califórnia, nos Estados Unidos. São dezenas de m...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

DataPoder360 em votos válidos: Bolsonaro tem 64% e Haddad, 36%


95% dizem ter certeza do voto em Bolsonaro
Entre apoiadores de Haddad, certeza é de 93%
Rejeição: petista tem 60%; militar, 30%
Agora, Ciro não venceria mais o militar

Pesquisa DataPoder360 nos dias 17 e 18 de outubro de 2018 (últimas 4ª e 5ª feiras) indica que Jair Bolsonaro (PSL) tem 64% dos votos válidos –aqueles que excluem brancos, nulos e indecisos na pesquisa. Fernando Haddad (PT) tem 36%.

Nunca em eleições presidenciais brasileiras houve uma virada num 2º turno, mesmo quando a diferença entre os candidatos era menor do que a atual –o levantamento foi finalizado a 10 dias da disputa.


A pesquisa entrevistou 4.000 pessoas em 413 cidades em todas as 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O registro na Justiça Eleitoral é BR-08852/2018.
Quando se consideram os votos totais, Bolsonaro tem 57% das intenções de voto. Haddad, 31%. Há 9% dos eleitores que dizem votar em branco ou nulo. Outros 3% não sabem ou não quiseram responder.
A pesquisa do DataPoder360 é realizada por meio de ligações para telefones celulares e fixos (a metodologia detalhada está no final deste post). Nenhuma classe social é excluída do levantamento. Cerca de 90% dos brasileiros têm acesso a telefone. O sistema faz discagens aleatórias e de maneira parametrizada para atingir comunidades de todas os segmentos demográficos –pois cada telefone está atribuído a 1 CEP e assim é possível atingir áreas de alto, médio e baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

RECORDE DE VOTOS

Se o resultado do DataPoder360 se repetir nas urnas em 28 de outubro de 2018 Bolsonaro será o presidente da República eleito com o maior percentual de votos desde a volta do Brasil à democracia pós-ditadura militar.
Até hoje, o recordista de votos é Luiz Inácio Lula da Silva, que teve 61,27% dos votos no 2º turno de 2002.
Com seus 64%, o capitão do Exército na reserva pode quebrar a marca lulista daqui a menos de duas semanas.

CERTEZA DO VOTO

A eleição sempre pode ter movimentos de última hora, mas não há neste momento indícios como verificou-se entre alguns eleitores antes do 1º turno.
DataPoder360 perguntou aos entrevistados se tinham certeza da decisão tomada neste momento. Entre os apoiadores de Bolsonaro, 95% declaram que votarão com certeza no militar. Para Haddad, esse percentual é de 93%. Ambos, portanto, têm votos cristalizados.

REJEIÇÃO E POTENCIAL DE VOTO

Uma virada de Haddad se torna difícil por causa da alta taxa de rejeição: 60% dos eleitores dizem que não votam em Haddad de jeito nenhum, segundo o DataPoder360. No caso de Bolsonaro, o percentual é de 37%.
É necessário levar em conta que esses percentuais são sobre o total dos eleitores.
No universo total dos eleitores, 52% dizem que votariam em Bolsonaro com certeza –quase percentual próximo ao de intenção de voto total do militar (57%). No caso de Haddad, 30% dos brasileiros respondem que votam nele com certeza (o petista tem 31% de intenção de votos totais). Eis os dados:

DEMOGRAFIA DO VOTO

DataPoder360 estudou as variáveis por sexo, idade, nível de escolaridade, renda familiar e região.
Quando se consideram os votos totais, Bolsonaro continua tendo muito mais apoio entre homens (66%) do que entre mulheres (48%).
O militar também tem seus melhores desempenhos entre eleitores de 25 a 44 anos (62%), os de nível de escolaridade superior (64%), os com renda familiar na faixa de 2 a 5 salários mínimos (71%) e na região Sul (72%).
Já o petista tem mais votos entre mulheres (36%) do que entre homens (26%). Nos outros grupos demográficos, suas marcas mais altas estão entre jovens de 16 a 24 anos (40%), os que têm ensino fundamental ou médio (32%), eleitores sem renda fixa (44%) e no Nordeste (44%)

CIRO GOMES E O 2º TURNO

Até antes do 1º turno, nas simulações de confronto direto, era o candidato a presidente pelo PDT, Ciro Gomes, quem mais ameaçava uma vitória de Bolsoanro.
No DataPoder360 do início de outubro, Ciro tinha 46% contra 41% de Bolsonaro. Era 1 outro momento
Agora, tudo mudou. O DataPoder360 simulou como seria hoje o confronto Bolsonaro-Ciro num hipotético 2º turno –até porque uma ala do PT acredita que o pedetista teria sido 1 candidato mais competitivo. O resultado: o militar venceria com 51% contra 37% de Ciro –no caso dos votos totais.
É importante registrar, entretanto, que Ciro está sem fazer campanha. O eleitor sabe que ele está fora. Ainda assim tem 1 desempenho melhor do que Haddad. Nos votos totais, o petista perde para Bolsonaro por 57% a 31%.
Em suma, a diferença entre Bolsonaro e Ciro é de 14 pontos percentuais. No caso de Haddad, a vantagem do militar sobe para 26 pontos.

fonte: Poder360

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE