ANUNCIE SEU PRODUTO - e-mail net4eduardo@gmail.com - ANUNCIE SEU PRODUTO - email net4eduardo@gmail.com -

domingo, 21 de maio de 2017

Acompanhe protestos pelo país pede a renúncia de Temer

Márcio Fernandes/Estadão

Executivo da JBS gravou presidente no dia 7 de março em diálogo sobre Cunha; Fachin negou prisão de Aécio, que se licenciou da presidência do PSDB; Lula e Dilma tinham US$ 150 milhões em conta.

ACOMPANHE AO VIVO

  ATUALIZAR
  • 17h52
    21/05/2017
    Governo cancela jantar no Alvorada por medo de baixa adesão da base.; deve haver uma nova tentativa de reunir a base amanhã, 22. O jantar estava sendo visto como uma “reunião de coordenação”. Até o momento, o presidente tem conseguido conter uma debandada na base aliada. Leia mais sobre as ações do núcleo do governo.  
  • 17h52
    21/05/2017
    A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) manifestou em suas redes sociais apoio a ato convocado em Curitiba pela renúncia do presidente Michel Temer.
  • 17h39
    21/05/2017
    Ato na Avenida Paulista, em São Paulo, tem baixa adesão. Organizadores culpam forte chuva na cidade.
    AP Photo/Andre Penner
  • 17h36
    21/05/2017
    O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) entrou com uma ação para impedir que o Senado anule o afastamento de Aécio. Randolfe teme que, à semelhança do que aconteceu com Renan Calheiros, a Mesa Diretora do Senado descumpra a determinação de afastamento. "Eu considero de uma temeridade quando o Senado admite a possibilidade de não cumprir uma decisão judicial da Suprema Corte", disse o senador. O mandado de segurança será analisado pelo ministro do STF Dias ToffoliLeia mais

  • 17h30
    21/05/2017
    SALVADOR - Na capital baiana, a manifestação que pede a saída do presidente Michel Temer e eleições diretas começou por volta das 13h na Praça do Campo Grande, centro da cidade. Dali, o grupo seguiu em passeata pelo Corredor Vitória com destino ao Farol da Barra, na orla. Centrais sindicais e movimentos populares participam do protesto.

    A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) participou do ato e disse que é grave o momento político do País. Ela afirmou que não é hora de falar em nomes, mas de aprovar uma PEC para garantir que o povo escolha um novo presidente. “Temos projeto de eleições diretas, porque compreendemos que a crise, do jeito que ela se instalou no Brasil, precisa de participação popular, repactuação com o povo brasileiro em torno de um programa mínimo. É preciso que as ruas possam ajudar a definir esse campo”, disse a parlamentar.
  • 17h30
    21/05/2017
    São Paulo - No protesto na Avenida Paulista, o coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos, disse que não há solução legítima para a substituição do presidente Michel Temer que não passe pela participação popular.  "Hoje gritamos Fora Temer. Se colocarem Maia vai ter Fora Maia. Se colocarem Carmen Lúcia, vai ter Fora Carmen Lúcia. Não vamos aceitar nenhuma solução ilegítima que  não passe pelo voto popular", disse. 
    Segundo Boulos, chega a ser engraçado a afirmção de Temer , que se disse alvo uma conspiração. "Logo ele que conspirou o golpe nos corredores do Palácio (da Alvorada)", disse. Boulos ainda convocou os manifestantes para irem a Brasília para um ato contra as reformas.  (Valmar Hupsel Filho)
  • 17h16
    21/05/2017
    RIO - Em uma ironia à feijoada oferecida pelo presidente Michel Temer a aliados políticos no último sábado, logo após pronunciamento realizado em Brasília, manifestantes que protestam em frente ao prédio onde mora o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), na zona sul do Rio, fizeram o mesmo prato distribuíram aos presentes.

    O ato chegou a reunir cerca de 200 manifestantes, mas por volta das 17 horas menos da metade deles continuavam em frente ao edifício, localizado na Avenida Prefeito Mendes de Morais, no bairro de São Conrado.

    A Polícia Militar acompanha a manifestação com cinco viaturas. A via, que chegou a ficar fechada ao longo de duas quadras por dez minutos, já está liberada. Não há registro de incidentes. (Marcio Dolzan)
    Marcio Dolzan
  • 17h09
    21/05/2017
    São Paulo - Na Av. Paulista, o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) defendeu o afastamento do presidente Michel Temer e pediu eleições diretas e a recuperação do processo democrático brasileiro. Ele ainda avaliou que os partidos da base aliada deverão se afastar do atual governo. "É uma questão de tempo", ressaltou Chinaglia. Veja o vídeo de Valmar Hupsel Filho, repórter do Estado.

  • 17h08
    21/05/2017
    A forte chuva que cai em São Paulo na tarde deste domingo frustrou a expectativa dos organizadores do protesto que pede a renúncia do presidente Michel Temer e a realização de eleições diretas. Apesar de dois trios elétricos e dois carros de som terem sido levados para a Avenida Paulista, os manifestantes não enchem uma quadra da via. 

    Por causa da chuva, os organizadores pedem que os oradores façam discursos rápidos, de cerca de três minutos, para que o ato seja abreviado. 

    O presidente nacional do PT, Rui Falcão disse que "o governo Temer acabou envolvido em corrupção" e conclamou a realização de eleições diretas. "Sem legitimidade só lhe resta um caminho que é entregar o povo a decisão de escolher seu próximo presidente", disse. (Valmar Hupsel Filho)
    Marcio Fernandes/Estadão
  • 17h02
    21/05/2017
    São Paulo - Ao discursar na Av. Paulista, o senador Humberto Costa  (PT-PE) disse que o presidente Michel Temer não reúne mais a condição política e ética para continuar na presidência e em breve vai agravar a situação econômica do país.  "Queremos a saída do presidente mas também queremos eleger o próximo presidente e um governo que venha para impedir a tramitação dessas reformas propostas por esse governo", disse. (Valmar Hupsel Filho)
    Foto: Andre Dusek/Estadão
    Andre Dusek/Estadão
  • 16h56
    21/05/2017
    Diante do fracasso do ato convocado para o vão livre do Masp, em São Paulo, os organizadores dizem que a chuva atrapalhou a adesão da população à manifestação. "Temer está certo sobre a chuva”, afirmou Raimundo Bonfim, da Central de Movimentos Populares e Frente Brasil Popular.
    Segundo ele, a expectativa é que, na próxima quarta-feira, 24, a marcha Ocupa Brasília, agendada antes mesmo da revelação da JBS e inicialmente contra as reformas, reúna 50 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. Os manifestantes pedirão a saída do presidente Temer e exigirão eleições diretas.
    A equipe do Instituto Lula chegou a fazer uma avaliação das condições de segurança para que o ex-presidente comparecesse ao ato, mas, por causa da chuva e da pouca quantidade de gente, a presença foi cancelada.
    A partir das 19h30, haverá um jantar no restaurante Figueira Rubaiyat, na capital paulista, em desagravo aos advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira e Fernando Fernandes. Eles esperam a presença de gente importante do meio jurídico. O evento será por adesão, ao valor de R$ 150,00 por pessoa. (Ricardo Galhardo)
    Marcio Fernandes/Estadão
  • 16h42
    21/05/2017
    Primeiro político a discursar no ato na Avenida Paulista, o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP) pediu o afastamento do presidente Michel Temer e a realização de eleições diretas. "O próprio Temer disse que se um de seus ministros fossem alvo de inquéritos ele seria afastado. Como ele agora é alvo de inquérito ele deve se afastar para pacificar esse maravilhoso povo brasileiro", disse.  Suplicy também criticou a ação da prefeitura realizada hoje, 21, na Cracolândia, e o fim do programa Braços Abertos. (Valmar Hupsel Filho)
  • 16h42
    21/05/2017
    RIO - Cerca de 200 manifestantes protestam neste momento em frente ao prédio onde mora o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), em São Conrado, na zona sul do Rio. Aos gritos de "Fora Temer" e "Diretas Já", o grupo carrega faixas, cartazes e bandeiras de partidos de esquerda e de movimentos sociais. Duas bandeiras do Brasil também são empunhadas.

    O servidor estadual aposentado Vilmar Torres, 66, que se identificou como militante do PSOL, pediu apoio de todos os setores. "A classe média precisa entender que é preciso esquecer qualquer partido político agora. Não é PSDB, não é PMDB, não é PT. Temos que nos unir e pedir eleições diretas, porque isso que está acontecendo está acabando com o Executivo, com o Legislativo, com o Judiciário, e principalmente com o País", afirmou. (Marcio Dolzan)
    FABIO MOTTA/ESTADAO
  • 16h39
    21/05/2017

    Imprensa internacional destaque pressão para que Temer deixe o governo. A agência Associated Press citou a decisão da OAB de abrir um pedido de impeachment contra o presidente e a BBC analisou que Temer apenas "está ganhando tempo" ao pedir para que o STF apure a autenticidade do audio da conversa entre Joesley Batista e o presidente. Na Argentina, o jornal Clarín destacou o risco de rompimento da base aliada do governo. (Gabriela Korman) 
  • 16h29
    21/05/2017
    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, assegurou que o "governo fascista" do Brasil "está caindo" em função das acusações de corrupção contra o mandatário do país, Michel Temer, a quem chamou de "sicário". Veja mais aqui.
    Reprodução/ Twitter/ VTVCanal8
  • fonte: Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com a presença de Neto, Chapecoense apresenta elenco para 2017

AS MAIS VISTAS

Seguidores

COMPARTILHAR POSTAGENS