Postagem em destaque

Oscar 2019 - 1ª mulher indígena como melhor atriz? "Roma" já era um dos filmes mais comentados do ano

Antes mesmo de ser visto pela primeira vez,  Roma  já era um dos filmes mais comentados do ano. Dado como certo na competição do Festival...

Não achou a matéria? Pesquise aqui!

sábado, 16 de junho de 2018

Segurança; Celular, mau funcionamento pode oferecer risco, alerta bombeiro

Lucas morreu enquanto usava um celular conectado à tomada em Taubaté (Foto: Arquivo pessoal)


Jovem de 22 anos morreu em Taubaté ao sofrer descarga elétrica durante uso de aparelho conectado à tomada. No último mês de março, um incêndio que começou em um celular em carregamento destruiu uma casa em São José.


O mau funcionamento do aparelho celular ou do carregador pode oferecer risco à segurança dos usuários. O alerta é dos bombeiros e de um engenheiro elétrico consultados pelo G1. Na madrugada de sexta-feira (15), um jovem morreu ao sofrer uma descarga elétrica enquanto brincava com o celularconectado à tomada.
O jovem de 22 anos, morador de Taubaté (SP), sofreu nove paradas cardíacas e, apesar do socorro, não resistiu e morreu. Em outro caso recente, em São José dos Campos (SP), um incêndio que comecou em um aparelho conectado na tomada, destruiu uma casa no São Dimas. Ninguém ficou ferido.

De acordo com o capitão Glaucio Calfachio, dos bombeiros, o celular é projetado pelas empresas para ser seguro ao usuário mesmo enquanto é carregado, no entanto, o mau funcionamento do telefone ou do carregador podem transmitir a eletricidade do imóvel para o usuário e virar um risco à segurança.

"Embora casos como o do jovem sejam muito raros Toda vez que for identificada qualquer suspeita de mau funcionamento no aparelho, ele deve ser imediatamente enviado à assistência técnica", recomendou.

O professor de engenharia elétrica, Rubens Castilho, explica que no caso do jovem, a suspeita é que o carregador tenta entrado em curto circuito e enviou a alta tensão pro celular que ele segurava na mão.

"Também soube que ele usava um fone de ouvido, que pode ter sido condutor dessa eletricidade, então todo o percurso de descarga elétrica passou pelo coração da vítima, causando a parada cardíaca", explicou.

Casa foi destruída pelas chamas em março em São José dos Campos; fogo começou em um carregador (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Casa foi destruída pelas chamas em março em São José dos Campos; fogo começou em um carregador (Foto: Divulgação/Bombeiros)


fonte: G1

Nenhum comentário:

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE