Postagem em destaque

João Dória é o entrevistado do Roda Viva, candidato é "metralhado" por jornalistas por apoiar Bolsonaro

O Roda Viva recebe o candidato ao governo de São Paulo, João Doria, que passou para o segundo turno das Eleições 2018 ao lado de Márcio...

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Alerta! Febre amarela, doença já causou pelo menos sete mortes, saiba os sintomas e como prevenir

Resultado de imagem para febre amarela

Sete mortes por febre amarela foram confirmadas após exames realizados em pacientes que morreram com sintomas da doença, neste ano, em Minas Gerais. A informação será divulgada pelo Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (18), e consta em relatório sobre os índices da doença. Além delas, outras 40 estão sendo investigadas.

O estado já acumula mais de 150 casos suspeitos de febre amarela. Desses, segundo informações da Folha de São Paulo, 37 são considerados como "prováveis" por terem tido exame laboratorial reagente para a febre amarela.
De acordo com informações do Estado de S. Paulo, as confirmações de óbitos, referentes às primeiras semanas de janeiro, já superam a marca registrada durante todo o ano de 2016, quando cinco casos foram comprovados. Em 2009, ano em que foi identificado um surto da doença em vários Estados do País, 17 pacientes tiveram a morte confirmada pela doença.
Além de Minas, há suspeita de que o vírus esteja presente no Espírito Santo onde, nesta semana, foram registradas as primeiras notificações. O estado também registrou, nos últimos meses, um aumento acentuado do número de mortes entre macacos. Esse tipo de evento é considerado por infectologistas como um sinal de recrudescimento da circulação da febre amarela. 
Diante do cenário, é comum surgir várias dúvidas entre a população. Confira abaixo algumas delas e os esclarecimentos.
O que é a febre amarela?
Uma doença infecciosa transmitida pela picada de mosquitos infectados; não há transmissão direta de pessoa para pessoa.
Só existe um tipo?
Existem dois: silvestre e urbano. O silvestre ocorre em áreas rurais e de mata por meio de um ciclo que envolve macacos e mosquitos como o Haemagogus e o Sabethes – o homem é um hospedeiro acidental. Já no urbano, que não é registrado desde 1942 no Brasil, o homem é o único hospedeiro e a transmissão ocorre pelo Aedes aegypti.
Quais são os sintomas?
Na fase inicial, de três a cinco dias, o paciente tem febre, dor de cabeça, dores no corpo, cansaço, perda de apetite, náuseas e vômitos. Já nas formas graves, podem ocorrer icterícia (coloração amarelada da pele), hemorragias e insuficiência renal. Esses três fatores, somados, podem levar à morte.
Qual é o ciclo da doença?
O período de incubação varia entre 3 e 6 dias, em média, e o vírus fica no corpo humano por no máximo 7 dias (os sintomas só aparecem de 1 a 2 dias depois).
Como me prevenir?
A vacina é a principal forma de prevenção e controle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Entre em nosso Grupo de Notícias WhatsApp

Flagra! Chevrolet Spin renovada é vista disfarçada antes da estreia