Postagem em destaque

Líder do MST, Stédile usa sala vip do aeroporto de Guarulhos enquanto sem-terra enfrentam sol e umidade desértica

Enquanto massa de manobra enfrenta sol e umidade de 10%, Stédile usa sala vip O movimento dos sem-terra organizou protesto para esta...

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Catadores se casam no maior lixão da América Latina, veja fotos

Resultado de imagem para AMOR EM MEIO AO LIXO

Cerimônia foi realizada nesta quinta, dois dias antes do fechamento do depósito. Casal se conheceu durante o trabalho e selou união em meio ao lixo: 'É nossa história'.


Catadores Valdineide Ferreira e Edeuclides Brito se casam no Lixão da Estrutural, no DF (Foto: Marília Marques/G1)

A história de amor é tão inusitada quanto o palco da celebração: nesta quinta-feira, um casal de catadores do Distrito Federal escolheu o Lixão da Estrutural como cenário para a cerimônia de casamento. A união foi comemorada nesta quinta-feira (18) – dois dias antes do fechamento do maior lixão a céu aberto da América Latina.

Depois de quase 60 anos de funcionamento, as atividades do local têm previsão de encerramento no próximo sábado (20). A partir de então, apenas o novo Aterro Sanitário de Samambaia deve abrigar as toneladas de lixo produzidas diariamente no DF.

Os noivos se conheceram no ano passado, enquanto trabalhavam na coleta seletiva. A catadora Valdineide Ferreira, de 62 anos, lembra que "foi amor à primeira vista".

"Ele trabalhava no caminhão. Quando eu vi, pensei 'que homem lindo, quero casar com ele'. E agora estamos aqui."

Na cerimônia, estiveram presentes amigos do casal, parentes e outros catadores que trabalhavam no lixão durante a tarde. Com lágrimas nos olhos após a cerimônia, a catadora contou ao G1 que já foi abandonada no altar e que, dessa vez, pretende começar uma "nova história".

Catadores Valdineide Ferreira e Edeuclides Brito se casam no lixão da Estrutural, no DF (Foto: Marília Marques/G1)

Catadores Valdineide Ferreira e Edeuclides Brito se casam no lixão da Estrutural, no DF (Foto: Marília Marques/G1)

Amor e história


A escolha do local para celebrar a união não foi por acaso. Valdineide, também conhecida como "Joelma, a baiana da Estrutural", diz que o lixão faz parte de sua história.

"Quero que mesmo fechado, os amigos e todo mundo lembre que aqui teve uma história de amor. O lugar faz parte de nossa vida."

Edeuclides Brito - o noivo, 24 anos mais novo - diz que está feliz com a cerimônia no lixão.

"Tem gente que tem preconceito, mas estou feliz."

Catadores Valdineide Ferreira e Edeuclides Brito se casam no Lixão da Estrutural, no DF (Foto: Marília Marques/G1)

Catadores Valdineide Ferreira e Edeuclides Brito se casam no Lixão da Estrutural, no DF (Foto: Marília Marques/G1) 


Rede Apoio

Horas antes da cerimônia, a catadora ganhou um dia de noiva a custo zero. Os serviços de maquiagem e produção de cabelo foram oferecidos pelo cabeleireiro e maquiador João Coiff.

Dono de um salão de beleza em Santa Maria, ele tem um projeto social que pretende desenvolver a autoestima de mulheres de baixa renda, moradores do DF, assim como Valdineide.

"Precisava só um toque para enriquecer ainda mais o dia dela. Toda mulher merece se sentir bem nesse dia."

Catadores Valdineide Ferreira e Edeuclides Brito se casam no lixão da Estrutural, no DF (Foto: Marília Marques/G1)

Catadores Valdineide Ferreira e Edeuclides Brito se casam no lixão da Estrutural, no DF (Foto: Marília Marques/G1)


fonte; G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Scorpions - The Concert Live in Munich - Show Completo

Flagra! Chevrolet Spin renovada é vista disfarçada antes da estreia