Postagem em destaque

Fique atento! Criminosos disfarçados de funcionários da EDP aplicam golpes em São José, SP

Criminosos disfarçados de funcionários da EDP, concessionária de energia que atende 19 cidades da região, aplicam golpes em clientes em ...

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Mãe deixa bebê morrer de fome em casa ao abandoná-lo para ir a festas por 7 dias

Viktoria Kuznetsova, de 17 anos, foi condenada a seis anos e meio de prisão após deixar bebê morrer de fome em casa

Viktoria Kuznetsova, de 17 anos, disse ter planejado matar a criança assim que começasse a faculdade; ela foi condenada a mais de seis anos de prisão


Reprodução/Facebook
Viktoria Kuznetsova, de 17 anos, foi condenada a seis anos e meio de prisão após deixar bebê morrer de fome em casa

Uma mãe adolescente foi condenada a seis anos e meio de prisão depois de deixar seu bebê morrer de fome enquanto passava uma semana fora de casa, indo a festas. O corpo de Egor foi encontrado em decomposição na casa onde viviam.

No tribunal, Viktoria Kuznetsova, de 17 anos, afirmou que tinha planejado matar o bebê de nove meses assim que começasse a faculdade. Ela ainda confessou à polícia ter tentado dar a criança a um orfanato quando tinha um mês de vida, mas que "desistiu da ideia pouco depois".
Segundo informações do Mirror , durante o julgamento, a adolescente, que é de Rostov, no norte da Rússia, não demonstrou arrependimento pelo ocorrido.

O caso

Kuznetsova afirmou que esperou o marido partir para o serviço militar antes de abandonar a criança. Ela teria deixado o pequeno dentro de um carrinho, onde foi encontrado morto.

Vários dias longe de casa, a garota ficou hospedada em diversos dormitórios estudantis, retornando somente uma vez para repor a água do cachorro. Enquanto estava no local, Viktoria ignorou a presença do bebê.

Autópsia mostrou que os órgãos internos de Egor pararam de funcionar gradualmente devido à falta de alimento e água


Reprodução/Facebook
Autópsia mostrou que os órgãos internos de Egor pararam de funcionar gradualmente devido à falta de alimento e água

De acordo com o juiz, a morte de Egor foi causada por fome e desidratação. "Quando foi encontrado dentro da casa, já estava morto, embora seus olhos ainda estivessem bem abertos. Os investigadores relataram que a criança era só pele e ossos", disse.
Uma autópsia mostrou que os órgãos do bebê pararam de funcionar gradualmente devido à falta de alimento e água. Os vizinhos alegaram ao canal de notícias NTV que ficaram preocupados quando não viram Kuznetsova ou Egor, e que, por isso, decidiram chamar a polícia.

Os amigos da adolescente disseram não ter desconfiado do crime por acreditarem que a criança estava na casa de uma tia.  Nas redes sociais , os investigadores encontraram uma publicação em que Viktoria afirmava “estar orgulhosa de sair enquanto seu bebê morria”.



Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE