Postagem em destaque

Atirador mata 4 e comete suicídio em catedral de Campinas (SP)

Tiros deixam mortos e feridos em catedral no centro de Campinas, em SP Divulgação Um atirador abriu fogo em uma catedral em Campinas...

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Após morte de cobrador, classe paralisa transporte em São José

alvejado
Ônibus fazia a linha 304 e foi assaltado no bairro Colonial
Após a morte do cobrador de ônibus, Sidney de Paula Bonfim, 50, nesta sexta-feira (16), o Sindicato dos Condutores de São José dos Campos anunciou a paralização dos serviços do transporte coletivo, a partir do meio-dia deste sábado (17).
Segundo sindicato, todas as linhas irão aderir ao protesto, resultando em uma paralização coletiva. O motivo é pedir mais segurança aos trabalhadores, além do luto ao colega de trabalho.
Cobrador Sidney de Paula é morto em tentativa de assalto  (Foto: Arquivo pessoal)
José Carlos de Souza, diretor do sindicato, confirmou que, neste sábado, as linhas de ônibus não voltarão à normalização, por conta da tristeza e protesto. “Estamos muito tristes e indignados por falta de segurança, não é a primeira vez que isso acontece” diz o Diretor.
Os funcionários comparecerão ao velório e sepultamento do colega, o que acontecerá ás 16h30 deste sábado (17), todos foram comunicados para comparecerem uniformizados em homenagem a vítima.
Sidney de Paula, foi vítima de uma tentativa de assalto nesta sexta-feira (16). O cobrador era funcionário da Saes Peña, uma das empresas que fazem o transporte coletivo na cidade.
Cobrador Sidney de Paula é morto em tentativa de assalto (Foto: Arquivo pessoal)
Por volta das 22h, três criminosos invadiram o ônibus e alvejaram o cobrador com um tiro no tórax. Ele foi socorrido pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
Segurança
O sindicato demonstra preocupação com a falta de segurança para os trabalhadores do transporte coletivo em São José. De acordo com José Carlos, a manifestação deste sábado é um "pedido de ajuda". 
“Estamos pedindo socorro e ajuda para a polícia para que exista mais segurança no transporte público.”
Prefeitura se solidariza
A Prefeitura de São José divulgou uma nota de lamento sobre o ocorrido e afirma que a Secretaria de Modibilidade Urbana está trabalhando para amenizar o impacto da paralização dos profissonais nos deslocamentos da população, durante a tarde deste sábado.
"Vans do transporte alternativo estão sendo deslocadas para atender as linhas com maior demanda de passageiros. O serviço de taxi, assim como as provedoras transporte individual por meio de aplicativos estão orientadas a intensificar a oferta de viagens para suprir as necessidades de deslocamento da população."
Aumento da passagem
O incidente acontece no momento em que o consórcio que as empresas que realizam o transporte na cidade negociam um aumento no preço da tarifa de ônibus para 2018.
O pedido mais alto foi realizado pela Expresso Maringá, que fixou a proposta em R$ 5,46. Já as empresas CS Brasil e Saes Peña pediram, respectivamente, um aumento para R$ 5,23 e 5,36. Atualmente, a tarifa de ônibus em São José dos Campos custa R$ 4,10.

fonte: Meon Notícias
Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE