ANUNCIE SEU PRODUTO - ENQUETE - "Você concorda com a cota para Negros nas Universidades?" - VOTE É FÁCIL E RÁPIDO e-mail net4eduardo@gmail.com - ANUNCIE SEU PRODUTO - email net4eduardo@gmail.com -

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Aluna de escola pública do interior de SP é premiada em concurso da Nasa

Resultado de imagem para Aluna de escola pública do interior de SP é premiada em concurso da Nasa

Munida de um lápis, de uma régua e de uma folha de papel sulfite, a estudante Isabela Moreira de Freitas, de 15 anos de idade, conseguiu chamar a atenção da Nasa, a agência espacial americana. Logo ela, que diz nunca sequer ter se imaginado criando nada relacionado ao espaço.
A jovem aluna, que está cursando o segundo ano do ensino médio na Escola Estadual Amílcare Mattei, em Marília (no interior de São Paulo), foi coroada com uma menção honrosa após participar de um concurso promovido pela Nasa . A premiação representa resultado inédito para a rede de ensino estadual de São Paulo.
A ideia de se inscrever na competição promovida pela agência americana surgiu após Isabela participar de uma palestra com o pesquisador Ivan Paulino Gláucio, que trabalha para a agência espacial e também foi aluno do mesmo colégio.
O motivo da visita de Ivan foi justamente o de divulgar o concurso sobre projetos de estações espaciais futuristas e assentamentos orbitais, conforme informa a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.
Pela primeira vez em sua vida, Isabela topou o desafio de encarar um concurso e acabou surpreendendo a todos com seu resultado. Nenhum aluno da rede pública paulista havia chegado tão longe até então. Por isso, Ivan Paulino fez questão de ir às escolas do interior e da capital para incentivar outros candidatos. E deu resultado.
O projeto começou a ser criado no próprio caderno de aulas de Isabela, que contou com o auxílio de lápis e régua. O esboço, segundo ela conta, ficou pronto em apenas um dia. Para refinar os traços, a estudante contou com a ajuda de sua professora de Artes. Por fim, o desenho foi copiado em folha A4 e enviado à banca examinadora.
Além de Isabela, outros 16 estudantes da Escola Estadual Amílcare Mattei se inscreveram na categoria desenho. Além de Artes, educadores de Biologia também orientaram os trabalhos dos alunos.
“A proposta da Isabela foi a mais criativa e não se baseou em nada existente”, afirmou o professor David de Almeida. “Após essa conquista, já estamos empolgados para o próximo concurso da Nasa”, ressaltou o professor em entrevista à Secretaria da Educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

RANCHO D' AJUDA

POSTAGEM EM DESTAQUE

GM diz aos EUA que, sem incentivos, elétricos serão prejudicados

AS MAIS VISTAS

Seguidores

COMPARTILHAR POSTAGENS