Postagem em destaque

Fique atento! Criminosos disfarçados de funcionários da EDP aplicam golpes em São José, SP

Criminosos disfarçados de funcionários da EDP, concessionária de energia que atende 19 cidades da região, aplicam golpes em clientes em ...

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Câmara aprova aumento salarial de 19% para secretários em SJC, inflação oficial em 2017 ficou em 2,95%

Resultado de imagem para camara de sjc

A Câmara de São José dos Campos aprovou, em sessão na noite desta quinta-feira (8), reajuste de 19% aos secretários da prefeitura. Com a votação, o subsídio de cada um dos 14 assessores passa de R$ 11.226 para R$ 13.369. O projeto segue para a sanção do prefeito Felício Ramuth (PSDB).

Dos 21 vereadores, sete votaram contra: Amélia Naomi (PT), Wagner Balieiro (PT), Juliana Fraga (PT), Flávia Carvalho (PRB), Lino Bispo (PR), Renata Paiva (PSD), Valdir Alvarenga (SD).

O aumento representa um acréscimo de mais de R$ 360 mil ao ano os cofres municipais.

Na última sessão, o projeto foi apresentado, de última hora, pela mesa diretora do legislativo, assinado por dez vereadores. O reajuste dos salários do secretariado do executivo depende de lei específica, elaborada pela Câmara.

A votação foi barrada por um pedido de prazo para emendas, feito pelo vereador Wagner Balieiro (PT). Para ele, o projeto é uma afronta ao servidor, que teve reajuste menor.

"A realidade da cidade não comporta esse tipo de aumento. Os vereadores que estão votando a favor votaram contra os últimos aumentos. Se quer dar aumento para secretário, então tem diminuir o IPTU para a população", afirmou Balieiro, no plenário.

O prazo de emendas terminaria meia-noite desta quinta, mas o PT concordou que a proposta fosse colocado em votação antes do encerramento. A sessão chegou a ser suspensa para discussão dos vereadores.

O presidente da Câmara, Juvenil Silvério (PSDB), que integra a base do prefeito, afirmou que o índice de reajuste proposto corresponde à reposição da inflação dos últimos quase três anos, período em que os secretários tiveram os vencimentos congelados - o último aumento foi em junho de 2015.

fonte: G1
Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE