Postagem em destaque

Patinadora é traída por uniforme, perde pontos e sai chorando: "Pior pesadelo"

Gabriella Papadakis acaba deixando seio à mostra e não esconde desconforto. Apesar do incidente com o figurino, dupla francesa termina c...

domingo, 12 de fevereiro de 2017

GM, saiba porque a política protecionista de Donald Trump comprometeu as exportações da montadora


Resultado de imagem para donald trump-general motors

General Motors confirmou ao sindicato de São José os Campos (SP) que as férias coletivas na unidade se deve a um cancelamento das vendas de 15 mil veículos que seriam enviados para o México. Em uma reunião realizada na quarta-feira, com os representantes dos metalúrgicos, a diretoria da montadora alegou que as vendas foram canceladas em razão da política comercial prevista para ser adotada pelo novo presidente dos Estados Unidos com relação a México, que deve passar por um período de instabilidade comercial.

A medida, anunciada no dia 1º deste mês afeta 2.200 do total de 5 mil trabalhadores que atuam na unidade, onde são fabricados os modelos S10 e Trailblazer. Eles ficarão em casa entre 13 de fevereiro e 2 de março próximo. Segundo o sindicato, as vendas para o México representam 27% da produção total da GM em São José dos Campos.

Em assembleia realizada na manhã da quinta-feira, 9, os trabalhadores aprovaram uma mobilização na fábrica contra a ameaça de cortes de empregos. Uma nova reunião entre a entidade e a GM está agendada para a próxima quarta-feira, dia 15.

“Quando Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos, o governo brasileiro disse que seria uma oportunidade para o Brasil vender seus produtos. No entanto, o que vemos é o contrário. No Vale do Paraíba, empresas como GM, Volkswagen e Embraer dependem diretamente das exportações, que registraram alta no último período e ajudaram a segurar os empregos. Este quadro agora está ameaçado e o governo brasileiro precisa tomar providências”, afirma o presidente do sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

O sindicato diz que vai pedir uma audiência pública com os ministros do MDIC e das Relações Exteriores para debater o assunto das exportações ao México.

FÁBRICA EM SÃO CAETANO TAMBÉM TERÁ FÉRIAS COLETIVAS E ABRE PDV

A unidade de São Caetano do Sul, em São Paulo, também dará férias coletivas para 6 mil trabalhadores entre 25 de fevereiro e 27 de março. Além disso, a empresa estendeu por mais 70 dias o layoff de 754 empregados, cujo prazo encerraria na quinta-feira, 9. 

O novo período passa a valer do dia 10 deste mês até 19 de abril próximo. Segundo o sindicato local, a GM alegou ajustes na produção devido à queda geral do mercado de veículos. 

Também foi aberta em São Caetano um programa de demissão voluntária (PDV) para os empregados horistas entre os dias 8 e 13 deste mês.



fonte:http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/25302/gm-cancela-exportacoes-ao-mexico-e-confirma-ferias-em-sao-jose

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Malafaia defende Bolsonaro e critica imprensa: “Vão eleger ele no 1º Turno”

AO VIVO - TV Canção Nova