sábado, 25 de agosto de 2018

Bolsonaro promete condecorar por 'ação de bravura' policiais e cidadãos que reagirem a tentativas de assaltos

Resultado de imagem para Bolsonaro promete condecorar por 'ação de bravura' policiais e cidadãos que reagirem a tentativas de assaltos

Um campanha no município de Jaci (SP), o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira (24) que, se for eleito, vai condecorar por "ação de bravura" policiais militares e civis, além de cidadãos, que reagirem a tentativas de assaltos. O presidenciável, que é deputado federal, disse que vai garantir retaguarda jurídica para que quem reagir não seja sequer processado.

Bolsonaro deu a declaração durante um discurso, em um carro de som, no município da região noroeste de São Paulo, próximo a São José do Rio Preto. Ele foi à cidade para visitar um hospital psiquiátrico. Depois do discurso, ele saiu em carreata pelas ruas de Jaci.

"Vamos buscar retaguarda jurídica, não só para nossos policiais civis e militares, mas para o cidadão de bem também poder reagir à tentativa de alguém surrupiar seu patrimônio ou atentar contra sua vida. Ele poderá reagir e não será processado, muito pelo contrário, será condecorado por ação de bravura", discursou.

"Daqui a pouco, nós estamos na barbárie. Três militares brasileiros foram executados nos últimos dias. Três no Ceará também, que é o estado mais violento mais violento no Brasil proporcionalmente. Ou você garante o direito à legitima defesa que nós não temos no Brasil, criando uma retaguarda jurídica não só para o agente da lei, como para vocês, cidadãos de bem, ou você não tem como gerir segurança no Brasil", disse Bolsonaro em uma entrevista coletiva que concedeu no fim da tarde, em São José do Rio Preto, voltando a defender a reação a assaltos. 



Invasões de terras


Bolsonaro também voltou a afirmar em Jaci que, caso vença a eleição, vai incentivar a reação armada a invasões de terras por movimentos sociais, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Nos últimos dias, em discursos e entrevistas, ele também defendeu que a invasão de propriedades privadas passe a ser considerada no Brasil crime de terrorismo.

"Temos um potencial enorme para ser utilizado, devemos proteger o trabalhador rural das invasões do MST (Movimento Sem Terra). A invasão de propriedade quer seja rural, quer seja urbana, tem que ser repelida com uso da força", afirmou o candidato do PSL.

Bolsonaro visita um hospital psiquiátrico em Jaci, no interior de São Paulo (Foto: Marcos Lavezo, G1)

Bolsonaro visita um hospital psiquiátrico em Jaci, no interior de São Paulo (Foto: Marcos Lavezo, G1)

São José do Rio Preto


Pela manhã, Jair Bolsonaro fez campanha em São José do Rio Preto. No município, ele fez carreata, caminhada com eleitores e discursou em carro de som.

Na fala, ele criticou institutos de pesquisa e veículos de imprensa pelo fato de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba desde abril, estar sendo incluído nos levantamentos de intenção de voto como postulante à Presidência.

"Eu não acredito em pesquisa de institutos. A nossa pesquisa está aqui no meio de vocês, é essa forma como vocês nos tratam é que realmente sinaliza quem deverá estar na frente das eleições que se aproxima agora no dia 7 de outubro", complementou.

A candidatura de Lula foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e é alvo de 16 contestações. Até o julgamento delas, a candidatura continua válida. Segundo resolução do TSE, publicada em dezembro de 2017, as pesquisas devem apresentar aos entrevistados os nomes de todos os candidatos registrados.


fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Entre em nosso Grupo de Notícias WhatsApp

Flagra! Chevrolet Spin renovada é vista disfarçada antes da estreia