Marco Aurélio Mello ironiza Kássio Nunes: ‘Deve ser muito religioso’

 


O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Marco Aurélio Mello, alfinetou o colega Kássio Nunes Marques nesta segunda-feira, 5. Ao comentar a decisão que liberou cultos e missas presenciais, Mello ironizou o juiz, em entrevista à rádio Jovem Pan: “A julgar pela velocidade, deve ser muito religioso. Cabe levar a pauta ao plenário na quarta-feira 7 para que a maioria delibere a respeito. Que pressa foi essa?”. O ministro ressaltou, ainda, que as decisões do STF têm de ser tomadas pelo colegiado. “A decisão individual só surgiu ante a sobrecarga invencível de processos. Eu consegui julgar cerca de 150 processos que estavam na fila do plenário devido à pandemia”, acrescentou o magistrado. Conforme noticiou Oeste, Kássio Nunes permitiu a celebração de cultos religiosos durante a epidemia de covid-19.


Comentários

MAIS LIDAS

Gratidão, Presidente!

Duas histórias degradantes

O estapafúrdio contrato “ultraconfidencial” entre o Butantan e a Sinovac, que não especifica valor entre as partes