Postagem em destaque

Brasil na Copa: Barbara Gerneza, jornalista russa, fala sobre assédio de torcedores brasileiros

Barbara fazia reportagem sobre torcedores na Copa do Mundo da Rússia quando foi surpreendida pela atitude de um grupo de 14 brasileiros; ...

sábado, 3 de março de 2018

"Perdoa ele não sabe o que faz". Endividado em pirâmide finaceira, forjou o próprio sequestro, pastor agradece a fiéis


Pastor ora acompanhado do irmão e outros familiares depois de ser localizado (Foto: Reprodução/Facebook)

Após forjar o próprio sequestro, o pastor evangélico Alexandre Geraldo dos Anjos publicou um vídeo em uma rede social para agradecer a oração dos fiéis enquanto estava 'desaparecido'. Na postagem desta quinta-feira (1º), o religioso aparece acompanhado pela família e agradece o apoio de quem ajudou a procurá-lo.

O pastor de 34 anos estava desaparecido desde a última segunda (26) quando teria saído de casa com sua moto para encontrar com outro pastor e não retornou para casa. A família procurou Polícia Civil, que investigava o caso.

Nesta quinta-feira (1º) ele se apresentou à polícia na delegacia de Igaratá e disse que tinha sido sequestrado, mas conseguiu fugir do cativeiro. Ao chegar a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São José dos Campos, onde o caso era investigado, ele confessou ter forjado o sequestro por causa de dívidas. Ele também contou, segundo o delegado Neimar Camargo, que pediu como resgate três bitcoins – cada um vale cerca de R$ 35 mil na cotação desta sexta (2).

No vídeo postado após a chegada de Alexandre em casa, a família agradece a oração dos fiéis que “clamaram” junto à família por informações do pastor. Ele não comentou a acusação da polícia sobre a fraude no sequestro - pelo qual ele deve responder em liberdade pelo crime de estelionato.

No vídeo postado após a chegada de Alexandre em casa, a família agradece a oração dos fiéis que “clamaram” junto à família por informações do pastor. Ele não comentou a acusação da polícia sobre a fraude no sequestro - pelo qual ele deve responder em liberdade pelo crime de estelionato.

O irmão, Leandro Geraldo dos Anjos, conta que a família não sabia que o religioso passava por problemas financeiros e que o sequestro seria uma farsa. À polícia, o religioso justificou que estava endividado, por envolvimento em pirâmide financeira, por isso simulou o sequestro.



“Quando entramos na delegacia ele estava completamente transtornado, com o psicológico abalado. Não parecia a pessoa que conhecíamos. Não sabíamos o que ele estava fazendo e que passava por problemas, se não faríamos algo por ele. Somos pobres, mas somos limpos.”, disse. O pastor não quis dar entrevista.

Inicialmente, em entrevista ao G1, a família disse que Alexandre seria pastor da igreja Assembleia de Deus Missão. A igreja foi procurada e negou que o homem faça parte da lista de líderes na região. “A Assembleia de Deus Missão em São José dos Campos esclarece que Alexandre Geraldo dos Anjos não é pastor ou membro do ministério desta igreja”, informou por nota.


Investigação


Segundo a Polícia Civil, eles desconfiaram da versão do suposto sequestro depois que receberam uma denúncia de que Alexandre teria sido visto em um restaurante em Jacareí na última quarta-feira (28).

Nos vídeos das câmeras de segurança do estabelecimento, o pastor aparece almoçando e caminhando tranquilamente pelo restaurante. Após ser contestado com as imagens, Alexandre confessou o crime.

De acordo com a polícia, ele vai responder por estelionato – já que criou uma fraude para ganhar dinheiro. Após ser ouvido o homem foi liberado.


fonte: G1/ Vanguarda
youtube

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Scorpions - The Concert Live in Munich - Show Completo

Flagra! Chevrolet Spin renovada é vista disfarçada antes da estreia