Postagem em destaque

Brasil na Copa: Barbara Gerneza, jornalista russa, fala sobre assédio de torcedores brasileiros

Barbara fazia reportagem sobre torcedores na Copa do Mundo da Rússia quando foi surpreendida pela atitude de um grupo de 14 brasileiros; ...

sexta-feira, 9 de março de 2018

Casal de idosos tem energia cortada após conta de R$ 10 mil em Taubaté, SP

Resultado de imagem para Casal de idosos tem energia cortada após conta de R$ 10 mil em Taubaté, SP

Um casal de idosos de Taubaté está sem energia elétrica há três dias após receber uma conta de quase R$ 10 mil. Eles contam que técnicos da empresa de energia constataram que o relógio estava cobrando menos do que deveria e 'compensou' a diferença em uma única conta. Para especialistas, a prática é abusiva porque não houve erro por parte dos moradores. A EDP São Paulo não explicou o que levou à cobrança.

Segundo os moradores da casa, o problema começou no ano passado quando um técnico da EDP São Paulo foi até a casa onde moram e encontrou um "erro" no relógio. Até então, a conta tinha o valor médio de R$ 100.

Por causa desse problema, a conta de luz estaria abaixo do valor real e, para compensar, a EDP enviou em janeiro um boleto à família de quase R$ 10 mil.

O casal diz que não tem condições de pagar uma conta desse valor. Sem o pagamento, a energia foi cortada.

Casal está sem luz após receber conta de R$ 10 mil  (Foto: TV Vanguarda/Reprodução )Casal está sem luz após receber conta de R$ 10 mil (Foto: TV Vanguarda/Reprodução )

“Prejudica muito a gente. Para tomar banho tenho que ir na casa do meu filho, não posso lavar e passar roupa, não dá para fazer nada. Aqui não é fábrica, moramos só nós dois, não tem porque ter esse valor, é um absurdo”, reclamou a cabeleireira Isabel Rabelo dos Santos.

Para o advogado Marcos Edwagner, que atua na área de direito do consumidor, a cobrança é um abuso da empresa. “Se por ventura está cobrando, ao meu entendimento, menos do que foi consumido, mandar uma conta de R$ 10 mil é uma prática abusiva. Deveriam chamar os moradores, explicar o que está acontecendo e propor um acordo dentro da capacidade do cliente porque não é um erro dele”, explicou.


Empresa

Ninguém da EDP aceitou gravar entrevista. A concessionária mandou uma nota, mas não respondeu qual era o problema do relógio, porque a conta chegou a quase R$ 10 mil.

Na nota, a empresa diz apenas que "está à disposição para as tratativas referentes ao caso mencionado e que segue as normas e procedimentos da agência nacional de energia elétrica". Semana que vem, haverá uma audiência no Procon.
fonte: G1/Vanguarda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Scorpions - The Concert Live in Munich - Show Completo

Flagra! Chevrolet Spin renovada é vista disfarçada antes da estreia