Postagem em destaque

Conheça a trajetória de Carlos Chosn preso no Japão, o executivo que virou 'titã' da indústria automotiva

A montadora afirmou, em nota, que conduziu uma investigação interna por vários meses e descobriu que  Ghosn "subnotificou seus rendi...

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Doze dias após anunciar pré-candidatura, Datena desiste de disputar Senado

Apresentador é filiado ao DEM e chegou a participar de evento da sigla para lançar pré-candidatura na coligação com ex-prefeito João Doria (PSDB), pré-candidato ao Governo
Menos de quinze dias depois de anunciar pré-candidatura ao Senado, o apresentador de TV José Luiz Datena desistiu de disputar as eleições deste ano. Ele não emitiu comunicado oficial, mas apareceu no programa “Brasil Urgente”, da Band, nesta segunda-feira, 9.
Pela legislação, radialistas, apresentadores de programas ou comentaristas que queiram se candidatar devem se afastar da grade de programação até o dia 30 de junho. Esta é a primeira aparição de Datena na TV desde que anunciou sua pré-candidatura e filiação.
O apresentador é filiado ao DEM e chegou a participar de um evento da sigla para lançar pré-candidatura na coligação com o ex-prefeito João Doria (PSDB), pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes, em 27 de junho.
Nos últimos dias, contudo, Datena já havia indicado que sua entrada na disputa já não era mais certa. “A decisão ainda não está tomada”, disse o apresentador ao jornal O Estado de S. Paulo, em 7 de julho. Na campanha do aliado Doria, a expectativa nos últimos dias era de desistência.
As duas últimas semanas tiveram alguns estresses na vida política de Datena. Logo no lançamento de sua pré-candidatura, por exemplo, ele aproveitou o palanque para criticar a segurança pública no País e em São Paulo – o que gerou um mal estar entre os tucanos, que governo o Estado há décadas.
O apresentador liderava a disputa pelas duas vagas paulistas no Senado, ao lado do vereador Eduardo Suplicy (PT), segundo a pesquisa do Ibope/Band de maio  – registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O levantamento mostrou que o apresentador com 24% das intenções de voto, atrás de Suplicy, com 30%.

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

COMPARTILHE